Escolha uma Página

O ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello, hoje assessor de Assuntos Estratégicos da Presidência, se aposentará do cargo de general da ativa. A informação é do jornal O Globo.
Segundo o jornal, o Alto Comando do Exército deve tornar a decisão oficial durante reunião marcada para o final de fevereiro. Apesar de estar prestes a tornar-se militar da reserva, Pazuello ainda não cravou seu futuro na vida pública.
Nos bastidores, fontes afirmam que o ex-ministro tenta definir se irá às urnas em outubro para pleitear uma vaga para deputado do Rio de Janeiro. Se isso acontecer, deve filiar-se ao PP, que tem na presidência do diretório carioca o amigo próximo Dr. Luizinho, ou ao PL, legenda escolhida por Jair Bolsonaro e aliados para a corrida eleitoral deste ano. Pazuello ainda não procurou a sigla com esse propósito, e tem o prazo de até 2 de abril para fazê-lo.
O general Eduardo Pazuello deixou o cargo de ministro da Saúde em março de 2021, diante do pior momento enfrentado pelo país durante a pandemia. O atual ministro, Marcelo Queiroga, o substituiu. Poucos meses depois foi citado na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19 no Senado, à qual foi chamado para depor sobre escândalos de compras de vacina e decisões da pasta sob seu comando sobre questões sanitárias. Quando foram iniciadas as investigações, o ex-ministro foi nomeado ao cargo de assessor de Estudos Estratégicos pelo ministro Ciro Nogueira (Casa Civil).
CONGRESSO EM FOCO/montedo.com

Skip to content