Escolha uma Página

Vice-presidente afirmou que as Forças Armadas estão “totalmente voltadas para sua atividade profissional” e descartou qualquer intervenção

Mariana Costa
O vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB) descartou qualquer possibilidade de intervenção das Forças Armadas, independentemente do resultado das eleições presidenciais deste ano.
Questionado se as Forças Armadas aceitarão qualquer resultado da eleição deste ano e cumprirão suas obrigações institucionais, Mourão afirmou que “isso não pode ser colocado em dúvida em nenhum momento”.
“Desde a redemocratização, as Forças Armadas não fizeram nenhum tipo de intervenção ou papel em relação às pessoas que foram eleitas ao longo desse período. Cumpriram suas tarefas com quem quer que fossem os presidentes eleitos”, salientou o general da reserva.
“Aqui, eu vejo nossas Forças Armadas totalmente voltadas para sua atividade profissional. Quem quer que seja o vencedor, em outubro deste ano, vai levar a taça e vai ter uma porção de problemas para administrar nos próximos quatro anos” continuou Mourão. As declarações ocorreram durante entrevista ao vivo à CNN Brasil.
No dia 30 de janeiro, em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo, ao ser questionado se teria problema em se subordinar ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em eventual vitória do petista, o comandante Carlos de Almeida Baptista Junior pontuou que a instituição “prestaria continência a qualquer comandante supremo das Forças Armadas, sempre”.
METRÓPOLES/montedo.com

Skip to content