Escolha uma Página

Soldado do Exército morre atingido por composição férrea em Benfica
Jovem de 19 anos estaria atravessando a linha olhando para um celular

Marcos Araújo
Juiz de Fora(MG) – Um jovem de 19 anos morreu depois de se envolver em um acidente com um trem, no Bairro Benfica, na Zona Norte de Juiz de Fora, na tarde desta sexta-feira (4). O acidente foi registrado pela Polícia Militar, por volta das 13h30, na Avenida Juscelino Kubitschek, na altura da praça principal do bairro. A vítima foi identificada como João Lucas da Costa Silva. Ele era soldado no Exército Brasileiro.
Conforme o Registro de Eventos de Defesa Social (Reds), a PM chegou no local do acidente e acompanhou os trabalhos do Corpo de Bombeiros para retirada da vítima debaixo do trem. Ainda segundo o documento, o jovem ainda estava com sinais vitais e foi entregue para uma equipe de socorro, que, por quase uma hora, tentou reanimá-lo.
De acordo com o Reds, o maquinista da composição, de 49 anos, relatou que o trem era composto por três locomotivas e 20 vagões vazios e que transitava de Barra do Piraí (RJ) para Juiz de Fora. Ele contou que avistou o jovem e acionou de imediato os sinais sonoros, como sino e buzinas, tendo percebido que a vítima estava mexendo no celular. Como apontou o condutor, apesar das medidas que tomou, inclusive com acionamento do freio da locomotiva, foi impossível evitar o atropelamento. O maquinista foi orientado que receberá intimação posteriormente para elucidação dos fatos.
O documento policial ainda informa que foi realizado contato com um tio da vítima, que reconheceu o sobrinho. O jovem era soldado e servia o Exército no 4º Grupo de Artilharia de Campanha Leve de Montanha (4º Gac).

MRS lamenta
Em nota encaminhada à Tribuna, a MRS Logística, que opera a malha ferroviária, lamentou o ocorrido e informou que “no momento do acidente, o envolvido estava de cabeça baixa e olhando para um telefone celular enquanto fazia a travessia da linha férrea. O freio de emergência da composição foi acionado, mas infelizmente não foi possível evitar o acidente, como de costume, pelo trem ser muito pesado”, explicou. A MRS ainda ressaltou que “é fundamental ter atenção total no momento da travessia da linha férrea. Isso inclui não fazer uso de celular ou fones de ouvido.”
TRIBUNA DE MINAS/montedo.com

Skip to content