Escolha uma Página

Durval Teófilo Filho, de 38 anos, chegava em casa quando foi atingindo; ele foi socorrido pelo autor dos disparos e encaminhado ao hospital, mas não resistiu aos ferimentos

Um homem negro foi morto na noite de quarta-feira, 2, pelo seu próprio vizinho após ser confundido com um bandido. O crime aconteceu em um condomínio localizado no bairro Colubandê, em São Gonçalo, no Rio de Janeiro, onde os dois envolvidos moravam. Durval Teófilo Filho, de 38 anos, chegava em casa depois de sair do trabalho quando foi atingindo por tiros, disparados por um sargento da Marinha. Segundo declaração do autor à Polícia Civil, ele atirou em reação a uma suposta tentativa de assalto ao perceber que um homem caminhava e mexia em uma mochila. O assassinato tem repercutido nas redes sociais como um caso de racismo.
Filmagens da câmera de segurança do condomínio mostram o momento em que Durval começa a se aproximar e é baleado pelo militar. Após imobilizar o homem e perceber que se tratava de seu vizinho, o sargento levou a vítima para o hospital. Os policiais militares do 7ºBPM foram acionados pelo Hospital Estadual Alberto Torres logo em seguida. Durval, no entanto, não resistiu aos ferimentos. O autor do crime foi preso em flagrante no hospital pelos policiais civis da Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DHNSG). Ele foi indiciado por homicídio culposo e permanece preso. O nome do sargento da Marinha não foi revelado pela polícia. Durval deixa a esposa e uma filha.
JovemPan/montedo.com

Skip to content