Escolha uma Página

General Gislei pede demissão do cargo de diretor-presidente do Iges-DF
Após quatro meses como diretor-presidente do Iges-DF, o general Gislei Morais de Oliveira entregou o cargo nesta sexta-feira (21/1)

Isadora Teixeira
O general Gislei Morais de Oliveira pediu demissão do cargo de diretor-presidente do Instituto de Gestão Estratégica do Distrito Federal (Iges-DF), nesta sexta-feira (21/1). O general confirmou a informação à Grande Angular.
Gislei estava no comando do Iges-DF desde setembro de 2021, quando foi aprovado pela Câmara Legislativa do DF. O instituto que é responsável pelo Hospital de Base, Hospital Regional de Santa Maria e as UPAs da capital federal.

“Só se antecipou”, diz Paco sobre demissão de presidente do Iges-DF
O governador do Distrito Federal em exercício, Paco Britto (Avante), disse à coluna que o general seria demitido nos próximos dias em razão de problemas como a não devolução de médicos para a Secretaria de Saúde e a superlotação de unidades como o Hospital Regional de Santa Maria (HRSM), que teve bandeira vermelha decretada nesta semana.
“O general Gislei só antecipou o que iria acontecer. A demissão já estava decidida pelo Governo do Distrito Federal”, disse Paco. Ainda não foi anunciado o substituto de Gislei.
O general não quis comentar o motivo de seu pedido de demissão. Mas a coluna apurou que ele estava se sentindo desconfortável por supostamente não ter total autonomia para fazer as mudanças necessárias no Iges-DF.
O general teria encontrado resistência para demitir duas gestoras que estariam prejudicando os pacientes do Hospital de Base e das UPAs por meio de decisões consideradas por integrantes da saúde como questionáveis.

Quem é
Natural de Itaperuna (RJ), Gislei Morais de Oliveira incorporou às fileiras do Exército Brasileiro em 14 de fevereiro de 1973, onde atuou por 38 anos. Chegou ao posto de general e passou a fazer parte da reserva em 2017. Durante esse período, exerceu diversos cargos, entre eles, comandante da 9ª Região Militar, Campo Grande (MS); chefe do Estado-Maior do Comando de Aviação do Exército, Taubaté (SP); e diretor de Abastecimento do Exército, Brasília (DF).
Entre as ações militares que participou como diretor de abastecimento, destacam-se a operação de apoio logístico às tropas do Exército em missão de paz no Haiti; a pacificação do Morro do Alemão no Rio de Janeiro e a construção de pontes móveis nas tragédias naturais das cidades serranas fluminenses.
Mesmo estando na reserva, em outubro de 2017 o general foi convocado coordenar o Programa Acreditação da Saúde Assistencial Militar (Pasam) ASAM), voltado para certificar os hospitais do Exército.
Gislei Morais de Oliveira também já atuou no Iges-DF no período de 1 de abril de 2019 a 30 de outubro de 2020, onde foi superintendente administrativo, diretor administrativo e diretor de Planejamento.
Em janeiro de 2021, assumiu o posto de superintendente do Instituto de Cardiologia do DF (ICDF), onde permaneceu até que voltou ao Iges-DF como diretor-presidente.
METRÓPOLES/montedo.com

Skip to content