Escolha uma Página

Policiais dizem que foram ofendidos pelo indiciado, que se apresentou como tenente do Exército, enquanto o investigado relatou que foi agredidos pelos PMs.

G1 Piracicaba e Região
A Polícia Militar prendeu um oficial das Forças Armadas de 34 anos suspeito de agredir seu pai, um aposentado de 69 anos, em Piracicaba (SP), na noite deste sábado (30). Os policiais que atenderam o caso dizem que foram ofendidos pelo indiciado e que ele resistiu à prisão. Já o investigado diz que foi agredido pelos PMs.
Segundo o boletim de ocorrência, o caso ocorreu por volta das 19h, na Rua Dr. Otávio Teixeira Mendes, no bairro Cidade Alta. A PM foi acionada para atender um caso de suposta violência doméstica e, no local, o aposentado disse que foi agredido pelo filho.
O policial que registrou o caso informou que a vítima apresentava vários ferimentos e apresentou uma faca e um ferro que teriam sido utilizados para as agressões. O idoso foi encaminhado a um pronto-socorro.
Também conforme o relato da PM no BO, o indiciado chegou na sequência, se apresentou como tenente do Exército, e disse que os militares eram lixos e viviam com salário de fome. Ele ainda tentou chutar e cuspiu contra os policiais e foi utilizada força moderada para contê-lo e algemá-lo, ainda segundo o relato dos militares.
O boletim acrescenta que, na delegacia, o suspeito reclamou de ter sido agredido pelos policiais, mas negou atendimento. Já os PMs alegaram que foi preciso usar força devido à resistência à prisão. Foi requisitado exame do Instituto Médico Legal (IML) para apurar as eventuais lesões.
“A depender do resultado dos exames, o delegado responsável pela condução presente ato adotará as medidas que se fizerem necessárias, porquanto, neste momento, o detento não apresenta lesões aparentes”, diz trecho do BO, assinado pelo delegado Mario Bortoleto Torina.
O chefe de polícia pediu à Justiça que a prisão em flagrante seja convertida em prisão preventiva. O oficial foi transferido para o Centro de Detenção Provisória (CDP) de Piracicaba, segundo o plantão policial.
G1/montedo.com

Skip to content