Escolha uma Página

Nelson Lima Neto
O juiz responsável pela 23ª Vara Cível de Brasília pode julgar nos próximos dias a ação que envolve o general Carlos Alberto Santos Cruz, ex-ministro-chefe da Secretaria de Governo de Bolsonaro, e o filósofo Olavo de Carvalho.
O caso teve início em maio de 2020. Santos Cruz pediu indenização R$ 60 mil por danos morais após Olavo postar vídeo onde sugere que o general praticava “tráfico de influência” em função do cargo.
Em março deste ano, porém, Olavo rebateu. Além de se defender das acusações, pediu reconvenção do processo para acusar Santos Cruz também de danos morais. O filósofo reclama que foi chamado de “vigarista profissional”, “psicopata”, “desequilibrado”, “desocupado esquizofrênico”, entre outros.
ANCELMO.COM(O Globo)/montedo.com

Skip to content