Escolha uma Página

Presidente da CPI generalizou, sem provas, citando “o lado podre das Forças Armadas”
A nota contundente das Forças Armadas é assinada pelo ministro da Defesa e os comandantes das três Forças.

O ministro da Defesa e os comandantes do Exército, da Marinha e da Aeronáutica reagiram com forte indignação às declarações do presidente da CPI da Pandemia, senador Omar Aziz (PSD-AM), “desrespeitando as Forças Armadas e generalizando esquemas de corrupção”.
Em nota oficial, os chefes militares afirmam que as palavras do senador atinge as Forças Armadas “de forma vil e leviana, tratando-se de uma afirmação grave, infundada e, sobretudo, irresponsável”.
A nota encerra com um tom de advertência: “As Forças Armadas não aceitarão qualquer ataque leviano às instituições que defendem a democracia e a libewrdade do povo brasileiro”.
Os militares ficam revoltados com uma declaração de Aziz, na sessão desta quarta-feira (7), na CPI, quando afirmou, dirigindo-se ao depoente do dia, Roberto Dias, recém-demitido do cargo de diretor de Logística do Ministério da Saúde, após denúncia de suposta corrupção:
– “Você foi sargento da Aeronáutica? Conhece o coronel Guerra? Olha, eu vou dizer uma coisa, as Forças Armadas… os bons das Forças Armadas devem estar muito envergonhados com algumas pessoas que hoje estão na mídia, porque fazia muito tempo, fazia muitos anos que o Brasil não via membros do lado podre das Forças Armadas envolvidos com falcatrua dentro do governo, fazia muitos anos”.

A íntegra do repúdio dos militares:

DIÁRIO DO PODER/montedo.com

Skip to content