Escolha uma Página

Surfista provoca acidente de carro e é detido em flagrante no Rio; pessoa morre na batida
Big Rider Felipe Cesarano, mais conhecido como “Gordo” foi preso após exame confirmar que ele dirigia alcoolizado. Ele está em Bangu e vai responder por homicídio culposo de trânsito

Flávio Dilascio e Lorena Dillon — Rio de Janeiro
O surfista de ondas grandes Felipe Cesarano foi preso nesta quarta-feira após envolver-se em um acidente de trânsito com vítima fatal no Rio. O atleta conhecido como “Gordo” dirigia o seu carro no sentido Zona Sul da Autoestrada Lagoa-Barra, quando perdeu o controle do veículo, subiu no separador, invadiu a pista contrária e bateu de frente em um outro carro.
O motorista identificado como Diogo da Silva, que era sargento da Marinha, não resistiu aos ferimentos e seu corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML). Ele tinha 36 anos. Já Cesarano sofreu ferimentos leves e recebeu atendimento do Corpo de Bombeiros ainda na pista. As informações foram apuradas pelo ge junto ao delegado Daniel Rosa, da 15ª DP.
Após o acidente, Felipe foi levado à central de flagrantes da 12ª Delegacia de Polícia, em Copacabana, onde o caso foi registrado. O surfista foi preso em flagrante por estar alcoolizado, o que foi confirmado através da realização de um exame.
Detido, o atleta foi transferido para o presídio de Bangu. Ele vai responder por homicídio culposo de trânsito, quando não tem a intenção de matar. O acidente aconteceu no inicio da manha desta quarta e interrompeu o trânsito na via até a retirada dos carros. A investigação será concluída pelo delegado da Daniel Rosa, da 15ª DP, responsável pela região.
Um dos maiores especialistas em ondas grandes do Brasil, Felipe Cesarano chegou a ter uma onda sua usada numa tomada de imagens do filme Jurassic World em 2018. Conhecido em Nazaré , o carioca costuma surfar ao lado de estrelas da modalidade como Pedro Scooby. Ele já concorreu ao Oscar de ondas gigantes da WSL. Após a prisão, Cesarano deletou a sua conta no Instagram.

Confira nota enviada pela Polícia Civil:
O caso foi registrado na 12ª DP (Copacabana), que autuou em flagrante o surfista pelo crime de homicídio provocado por embriaguez ao volante. O exame de alcoolemia deu resultado positivo para embriaguez. O corpo da vítima, um militar da Marinha, foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) do Centro. As investigações vão prosseguir na 15ª DP (Gávea).
GE/montedo.com

Skip to content