Escolha uma Página

Bolsonaro em visita a Pazuello no hospital

Na mais clara crítica a um militar integrante do governo desde que foi exonerado da Secretaria de Governo da Presidência, o general da reserva Carlos Alberto dos Santos Cruz fez hoje comentário sobre o posicionamento de seu colega da ativa, o general Eduardo Pazuello.
Em postagem no Twitter, sem citar o nome, Santos Cruz corrigiu a fala do ministro da Saúde, que foi desautorizado por Jair Bolsonaro . O presidente desfez o acordo que Pazuello tinha firmado para a compra de vacinas produzidas em conjunto por uma indústria chinesa e o Instituto Butantan.
“HIERARQUIA E DISCIPLINA, na vida militar e civil, são princípios nobres. Não significam subserviência e nem podem ser resumidos a uma coisa” simples assim, como um manda e o outro obedece “… como mandar varrer a entrada do quartel”, escreveu Santos Cruz.


Em vídeo veiculado ontem nas redes sociais, Pazuello aparece ao lado de Bolsonaro desmentindo que estava de saída do governo, desgostoso com a decisão do presidente de anular o acordo que tinha feito com o governador de São Paulo, João Doria .
“Senhores, é simples assim: um manda e o outro obedece”, resumiu o ministro-geral.
CHICO ALVES(UOL)/montedo.com

Skip to content