Escolha uma Página

Esposa de militar vai à polícia e muda versão sobre ataque com fogo
Na noite de ontem, ela contou que o marido jogou álcool nela e a ateou fogo. Hoje afirmou que se queimou sozinha

Geisy Garnes
Corumbá (MS) – Depois de receber alta médica, a mulher de 23 anos que teve o corpo queimado após uma briga com o marido, procurou a Polícia Civil de Corumbá – a 446 quilômetros de Campo Grande – e contou uma nova versão sobre o caso. Em depoimento, ela inocentou o militar da Marinha que tem 26 anos,  e afirmou ter se queimado sozinha, ao acender uma churrasqueira.
O caso chegou ao conhecimento da polícia na noite de ontem (30), após a jovem ser socorrida até a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Guatós com queimaduras pelo corpo. Durante o atendimento, ela revelou que estava deitada quando o marido entrou com um frasco de álcool, jogou sobre seu corpo e ateou fogo.
Depois do crime, o suspeito fugiu. Nesta tarde, a vítima voltou a procurar a polícia e mudou o próprio depoimento. Ela chamou a situação de “equívoco”, afirmou que de fato discutiu com o marido e por causa do consumo de bebida alcoólica, se queimou ao tentar acender uma churrasqueira.
Por causa da briga, resolveu chamar a Polícia Militar e culpar o marido pelo incidente, mas estava “arrependida por mentir” e por isso procurou a delegacia novamente. O caso foi registrado como lesão corporal, por violência doméstica, na 1ª Delegacia de Polícia Civil de Corumbá e segue em investigação.
CAMPO GRANDE NEWS/montedo.com

Skip to content