Escolha uma Página

Esse discurso do Senador Major Olímpio foi feito na última quarta (23), um dia após o parlamentar ‘cantar de galo’ na reunião da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania, diante dos generais candidatos a ministro do STM. O senador aborda o mesmo assunto, embora sem a indignação demonstrada na fala anterior: cobra do governo a promessa de criar uma comissão para analisar a reposição das supostas perdas de sargentos do quadro especial, cabos, soldados e pensionistas com a aprovação da Lei 13.954/19, que reestruturou a previdência dos militares. A promessa do governo, todos sabemos, foi uma falácia. Os interessados estão até hoje esperando.
Quanto à postura atual de Olímpio, recorro ao verbo LEMBRAR:
Lembram que, no texto original, encaminhado pelo Governo ao Congresso, o Projeto de Lei 1645/2019 não abrangia os militares estaduais?
Lembram que, assim que conseguiram inserir as forças auxiliares no projeto, parlamentares que as representam trabalharam para assegurar que a paridade e integralidade fosse estendida às mesmas?
Lembram que, atingido o objetivo, o próximo passo foi remeter a questão do tempo de serviço para a alçada dos estados, deixando o ‘abacaxi’ dos 35 anos para os militares federais?
Lembram que, resolvidas as questões que interessavam à sua classe, esses mesmos deputados e senadores passaram a trabalhar para agilizar a aprovação do projeto, de modo que as mudanças entrassem em vigor ainda em 2020?
Lembram da revolta de Kelma Costa, Ivone Luzardo e outros quando da aprovação do PL na Câmara?
Lembram de ter ouvido algum parlamentar oriundo das forças auxiliares aliando-se ao inconformismo dos manifestantes?
Lembram de alguma manifestação do agora indignado senador paulista sobre a tal comissão?

O neo-oportunista (mais um!)
O Senador Major Olímpio, mais um dos políticos eleitos na onda do ‘Mito’ que viraram oposição à Bolsonaro, está seguindo a cartilha de todo político oportunista: aproveitando-se da inércia do governo e entrando no ´vácuo´ do colega Izalci Lucas para apresentar-se como novo paladino da causa, à custa de seus reais defensores, aqueles mesmos que foram barrados na reunião com o o ministro Ramos.

Perguntinha…
Será que, na ‘mega’ manifestação programada para outubro, veremos o bolsonarista Izalci e o neo-opositor Olímpio de braços dados com os psolitas Marcelo Freixo e Glauber Braga?

Skip to content