Escolha uma Página

Ninguém foi preso; maior reserva indígena do Brasil tem sido alvo constante de garimpeiros.

Por G1 | Portal Gazetaweb.com
O Exército Brasileiro apreendeu quatro aviões usados em atividades do garimpo ilegal em uma fazenda de Caracaraí, ao Sul de Roraima, que fica na Terra Indígena Yanomami. A ação é parte da Operação Verde Brasil 2, divulgada nesta sexta-feira (4).
Maior reserva indígena do Brasil, a Terra Yanomami tem quase 10 milhões de hectares, que se estendem por Roraima e Amazonas. Cerca de 27 mil indígenas vivem na região, alvo de garimpeiros que invadem a terra em busca da extração ilegal de ouro. A estimativa é que cerca de 20 mil garimpeiros estejam infiltrados no território.
Conforme o Exército, na área em que os aviões foram apreendidos havia um hangar com capacidade para abrigar cinco aeronaves, uma oficina de manutenção, uma pista com aproximadamente 200 metros de extensão e um local de aterrissagem para helicópteros.
O galpão tinha ainda o telhado pintado na cor verde para camuflar o local e dificultar a observação aérea. Nenhum suspeito foi preso.
Além das aeronaves, foram apreendidos uma carcaça de avião em condições de ser consertada, duas carcaças de avião deterioradas, um avião de pequeno porte em construção e grande quantidade de peças de aeronaves.
O material foi levado até Boa Vista para ser apresentado na Polícia Federal.

Operação Verde Brasil
A Operação Verde Brasil 2 é coordenada pela Vice-Presidência da República e combate crimes ambientais na Amazônia Legal, com emprego das Forças Armadas. As ações começaram em maio e encerrariam em junho, mas foram prorrogadas até novembro deste ano.
gazetaweb/montedo.com

Skip to content