Escolha uma Página

Em outros tempos, as histórias sem fundamento eram atribuídas a ‘fontes palacianas’

Cláudio Humberto
GENERAIS SÃO CITADOS PARA CONFIRMAR FANTASIAS
Jornalistas sem fontes, em Brasília, sempre atribuem “aos generais” suas fantasias, sem confirmá-las com fatos. A última é que o ministro Luiz Henrique Mandetta (Saúde) “perdeu o apoio” dos generais para ficar no cargo. Nunca houve esse apoio. Tampouco foi necessário “aval” militar para qualquer ministro. Militares batem continência, reverenciam a hierarquia, obedecem ao superior. E o chefe de todos é Jair Bolsonaro. Só debiloides supõem militares com Mandetta contrariando o presidente.

BEM AO CONTRÁRIO
Desde o início, generais que Bolsonaro respeita e ouve, como o ministro Augusto Heleno (GSI), apoiam sem hesitações a demissão de Mandetta.

OLHO EM 2022
Os generais Ramos (Governo) e Braga Netto (Casa Civil), de olhar mais político, apenas tentam poupar Bolsonaro da crise e de outro adversário.

MILITARES NÃO OPINAM
A cobertura juvenil ignora que generais só dão opiniões se solicitados, e Bolsonaro nunca pede: considera-os todos inexperientes em política.
DIÁRIO DO PODER/montedo.com

Skip to content