Escolha uma Página

Em sessão com final tumultuado, a Comissão Especial da Câmara rejeitou o destaque do PSOL à emenda n.6 ao parecer do relator do PL 1645/19, que trata da reestruturação da carreira dos militares das Forças Armadas e Auxiliares. A emenda do DEM, avalizada pelo PSOL, propunha a mudança da tabela de gratificação de habilitação, fixando um percentual único de 65%, ao final de três anos.
Por 28 votos a 10, a proposta foi rejeitada, sob o protestos de manifestantes presentes à sessão, que gritavam “vamos para o plenário!”. Diante do tumulto gerado, o presidente José Priante (MDB/PA) suspendeu a sessão.

Após a retirada dos manifestantes, a sessão foi retomada. Acompanhe:

Skip to content