Escolha uma Página
Segundo a polícia, a suspeita é que soldado tenha dado apoio na fuga dos criminosos usando uma moto aquática. Com os suspeitos, foram encontrados R$ 18 mil.
Jemison Silva (à direita na foto) foi preso com os comparsas (Reprodução: TV Anhangüera)
Por TV Anhanguera
Palmas (TO) – José Filho Moreira Lima, de 32 anos, Joabe Ramos de Oliveira, de 24, o soldado do Exército Jemison Silva, de 25, e outro homem ainda não identificado foram presos suspeitos de participar da explosão de um caixa eletrônico no câmpus da Universidade Federal do Tocantins, em Palmas. As prisões aconteceram na noite desta terça-feira (5). Com eles, a polícia encontrou cerca de R$ 18 mil. A explosão foi registrada na madrugada deste mesmo dia.
A Polícia Militar relatou que conseguiu prender um dos envolvidos no assalto na quadra 906 Sul, após denúncias. Ele seria o líder da quadrilha. Com ele, foi encontrado R$ 1 mil. A polícia disse que foi ele quem informou a localização de outros dois homens, na quadra 606 Sul, onde a polícia encontrou R$ 9 mil, um cartucho explosivo, além de um aparelho de ar-condicionado e um televisor.
Polícia apreende cerca de R$ 19 mil que teriam sido roubados durante explosão a caixa eletrônico (Foto: Evandro Mendes/TV Anhanguera)
O suposto líder da quadrilha relatou que o soldado do Exército usou uma moto aquática para ajudar a transportar os criminosos. Eles fugiram pelo lago de Palmas. Outros dois veículos serviram de apoio na ação.
Na casa do soldado, na quadra 607 Norte, os policiais apreenderam a moto aquática, um carro, além de munições de calibre 7.62, duas camisas da Polícia Civil e R$ 8 mil.
A explosão aconteceu dentro do bloco I da universidade, que fica às margens do lago. Para ter acesso ao local, os homens fizeram um bucaco na parede. Depois, usaram dinamites para explodir o equipamento. Com a explosão, a porta do bloco teve os vidros quebrados. Cédulas ficaram espalhadas pelo chão.
Em nota, o Exército informou que o soldado está preso no 22° Batalhão de Infantaria e que instaurou uma sindicância e um Inquérito Policial Militar (IPM). Caso seja comprovada a participação do militar, ele será expulso da corporação.
Homens teriam fugido pelo lago de Palmas usando moto aquática (Foto: Evandro Mendes/TV Anhanguera)
Caso semelhante
Em maio deste ano, dois caixas eletrônicos da Caixa Econômica Federal montados na Feira de Tecnologia Agropecuária do Tocantins (Agrotins 2017), foram explodidos, em Palmas. Segundo a Polícia Militar, seis homens são suspeitos de participar do crime. Para ter acesso ao local, eles chegaram de barco, conforme a PM. A feira é montada nas margens do lago de Palmas.
Testemunhas disseram que os homens chegaram de barco e atiraram. Fizeram pessoas reféns e em seguida, explodiram os caixas, fugindo pelo lago seguindo na direção sul, levando dinheiro. A quantia não foi informada.
Criminosos fizeram buraco para entrar em bloco da UFT (Foto: Nathália Henrique/TV Anhanguera)
G1/montedo.com
Skip to content