Escolha uma Página
Expectativa é de que a redução atinja a 40% do total dos repasses anuais
Cortes financeiros do governo efetam comando militar da região Sul do Exército  | Foto: André Ávila
Cortes financeiros do governo afetam comando militar da região Sul do Exército | Foto: André Ávila
Jéssica Mello
Os cortes financeiros do governo federal já afetam o Exército Brasileiro. A expectativa é de que a redução atinja a 40% do total dos repasses anuais. De acordo com o comandante Militar do Sul (CMS), general Antônio Hamilton Martins Mourão, até o momento, não se tem ideia do orçamento que será destinado à região neste ano, pois o valor ainda não foi divulgado formalmente. Apenas na próxima semana, uma reunião no Ministério da Defesa deverá definir a situação. Alguns pontos, no entanto, já são dados como certos: os cortes não serão iguais em todos os comandos e os recursos não deverão ser tirados das áreas de Educação e Saúde.
A falta de recursos deve prejudicar o treinamento dos militares e a manutenção de material. “Isso é uma bola de neve, pois quando houver alguma operação teremos que usar apenas o que estiver em perfeitas condições”, explicou o general Mourão. Os gastos anuais do CMS são de aproximadamente R$ 2,2 bilhões. A operação Ágata, realizada em toda a extensão da divisa do Brasil com os países vizinhos para o controle de tráfico de drogas e armas, por exemplo, só será feita no Norte do país este ano.

Leia também:

Dilma ‘mãos de tesoura’: combustível do Exército acaba em julho.

Tesourada: governo já deixou de investir R$ 1,86 bi na Defesa em 2015.

Nos três estados da região Sul (Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná), devem ocorrer operações de curta duração e maior intensidade, mas apenas nos pontos considerados mais críticos. “Já conversei com o governador e acertamos atividades dessa natureza, fazendo uso da frota já disponível nos locais onde sabemos que há problemas”, indicou.
Segundo o comandante, geralmente, antes do anúncio do orçamento, são repassados um doze avos mensalmente, mas o Governo Federal conseguiu uma limitar e tem feito apenas um dezoito avos. “Não sabemos os limites de gastos do Exército. Só a partir da definição poderemos programar onde devemos reduzir os custos. Estamos vendo alternativas desde a rotina dentro do quartel”.
As informações sobre as consequências dos cortes foram apresentadas durante um encontro do comando com a imprensa no Quartel General na manhã desta terça-feira. Na ocasião, foi exibida ainda a programação de celebração ao 70º ano do Dia da Vitória, que marca o fim da Segunda Guerra Mundial no dia 8 de maio. Nesse dia, uma cerimônia será realizada no Parque Farroupilha. No sábado, dia 9, ocorre a Festa Nacional da Cavalaria no Parque Histórico Marechal Manoel Luis Osório, em Osório. Uma exposição estará disponível para visitação entre os dias 6 e 10 de maio no Barra Shopping Sul.
Correio do Povo/montedo.com
Skip to content