Escolha uma Página

Padre barrado

Ancelmo Gois
O Hospital Central do Exército barrou o padre José Roberto, da paróquia da Ressurreição, que foi ao local dar bênção a uma enferma, outro dia.
O pároco fez o relato na missa das 10h30m, domingo passado. Contou que dois soldados lhe disseram que não era permitida a entrada de padres no hospital nem a realização de cerimônias religiosas lá dentro.
Segue…
Depois de 1h45m de espera, e após uma tenente entrar em contato com o médico de plantão na UTI, a entrada do padre José Roberto foi liberada.
— Foi a primeira vez que isso ocorreu comigo em 43 anos de sacerdócio. Mas outros padres têm relatado o mesmo em alguns hospitais. É necessário fazer valer a Constituição, que garante esse direito — disse o padre. (R. A.)
O GLOBO/montedo.com
Skip to content