Escolha uma Página
Carregador com 20 cartuchos de fuzil 7,62mm sumiu na sexta-feira (20).
Militares começaram a ser liberados na tarde deste domingo (22).

Do G1 Rio
Militares do Batalhão Escola de Comunicações (Bescom) do Exército, na Vila Militar, Subúrbio do Rio, ficaram detidos na unidade, na última sexta-feira (20), após o desaparecimento de um carregador com 20 cartuchos de fuzil 7,62mm. Eles só começaram a ser liberados na tarde deste domingo, cerca de 33 horas depois de constatada a falta do armamento, que continua desaparecido.
Foi instaurado um Inquérito Policial Militar (IPM) para apurar o ocorrido. De acordo com o Comando Militar do Leste, o sumiço do carregador foi constatado por volta das 11h de sexta-feira por um militar em serviço que comunicou o fato ao Comando do Batalhão Escola de Comunicações (BEsCom).
Em função disso, o toque de ordem que libera os militares ao final do expediente não foi dado. Com isso, os militares que estavam na unidade não foram autorizados a sair. O Comando do Batalhão deu início a todas as medidas de segurança orgânicas previstas e iniciou as investigações iniciais, vasculhamentos e diligências.
Ainda segundo o Comando Militar do Leste, até a tarde do domingo o carregador e a munição não haviam sido localizados.
G1/montedo.com
Skip to content