Escolha uma Página
Luan fala sobre suposta morte e Globo corta o sinal
Luan revelou novos detalhes sobre suposta invasão para os colegas (Reprodução/TV Globo)
Últimas do BBB
Luan, 23, voltou a falar no Big Brother Brasil 15 sobre a suposta operação no Cohoo/monmplexo do Alemão, no Rio de Janeiro, onde teria matado um jovem em novembro de 2010. Na madrugada de terça-feira (27), o gerente de um salão de cabeleireiro contou detalhes para Adrilles, 40, Marco, 36, e Mariza, 51, no lado externo da casa.
“Eu fiquei lá embaixo. Eu atirava muito bem, então ficava um do Exército, um da polícia, um do Bope e uma da Polícia Federal. Ajoelhados no chão, dando contenção para quem estava subindo. Os caras estavam atirando para baixo, então tem que eliminar os alvos, para eles poderem subir. O cara foi subindo, e eu atirando. Até então eu não estava acertando ninguém. Quando eu acertei a primeira pessoa, acho que era um garoto pela fisionomia. Enxerguei de longe, pela luneta, e devia ter uns 16 ou 17 anos”, explicou.

Leia também:

BBB afirma ter matado jovem com tiro na cabeça no Alemão, quando era soldado do Exército.

Fanfarrão! Exército nega que Luan, do BBB 15, tenha atuado em operação no Alemão.

Surpresa com a história, Mariza perguntou a Luan se o rapaz morto estava armado. “Ele estava atirando com uma submetralhadora deste tamanho [mostra com as mãos], atirando atrás de uma caixa d`água. Quando eu atirei nele, acertei um atiro na cabeça dele e ele caiu. Eu tremia. Não só de adrenalina, mas de nervoso por ter matado a primeira pessoa na minha vida”, continuou.
Ainda na mesma conversa, o participante do BBB15 contou que recebeu o apoio de um policial. “Tinha um sargento da PM que virou para mim e disse: ‘Irmão, vambora, tem que agir. Ou é você ou ele. Ou chora a sua mãe ou chora a mãe dele’. É a hora que você acorda para a vida”, finalizou.
Neste momento, a Globo cortou a transmissão do lado externo da casa no pay-per-view e começou a mostrar os outros participantes dormindo no quarto.
Yahoo/montedo.com
Skip to content