Escolha uma Página
Hackers invadem Pentágono e expõem três mil generais
Telefones, emails e endereços de mais de três mil generais norte-americanos da ativa e da reserva, entre os quais membros do alto comando das Forças Armadas, foram vazados pelos hackers que invadiram ontem a conta do Comando Central dos Estados Unidos (Centcom) no Twitter e a página no YouTube. Eles se declararam simpatizantes do Estado Islâmico (EI).
Num dos documentos, é possível ter acesso aos contatos no Departamento de Defesa (Pentágono), em Washington, do chefe do Estado-Maior das Forças Armadas, general Martin Dempsey; e do general Raymond Odierno, que responde pelo Exército do país.

Leia também:

Estado Islâmico hackeia páginas do comando militar dos EUA.

No caso dos generais da reserva, estão disponíveis contatos pessoais, como endereços residenciais, o que pode representar um risco para sua segurança. A maior parte dos dados foi atualizada em fevereiro. Esses informes, no entanto, seriam os mais sensíveis revelados pelos hackers. Os demais documentos não são secretos ou até já estavam disponíveis no site do Pentágono ou de institutos e universidades americanas. (das agências)
O Povo/montedo.com
Skip to content