Escolha uma Página
Governo escolhe os novos comandantes da Forças Armadas
Chefes Exército, Marinha e Aeronáutica devem sair entre quarta e quinta.
G1 obteve nomes dos escolhidos pelo ministro da Defesa, Jaques Wagner.

Tahiane Stochero
Do G1, em São Paulo
Chefes das Forças Armadas batem continência para
novo ministro, Jaques Wagner, na passagem do cargo
(Foto: Valter Campanato/Agência Brasil)
O Palácio do Planalto deve divulgar entre esta quarta (7) e quinta-feira (8) os nomes dos novos comandantes das Forças Armadas. Os atuais chefes do Exército, da Aeronáutica e da Marinha ocupam os cargos desde 2007, quando foram nomeados no segundo mandato do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, e foram mantidos pela presidente Dilma Rousseff em seu primeiro mandato.
Os novos chefes militares foram escolhidos pelo recém-empossado ministro da Defesa, Jaques Wagner. Segundo o ministério, o petista realizou reuniões com a presidente Dilma na manhã e na tarde desta quarta para bater o martelo sobre os escolhidos.
Segundo o G1 apurou, são dados como certos:
– para comandar o Exército, o general Eduardo Dias da Costa Villas Bôas, que foi comandante militar na Amazônia e atualmente atua na chefia do Comando de Operações Terrestres (Coter), coordenando todas as operações militares em território nacional. Ele sucederá o general Enzo Martins Peri.
– na Aeronáutica, o brigadeiro Hélio Paes de Barros Júnior, atualmente responsável pela área logística da Força. Ele é o terceiro nome, por ordem de antiguidade, na lista tríplice de candidatos e foi escolhido por Jaques Wagner.
Antes dele, estão os brigadeiros Nivaldo Rossato – que está no Estado-Maior – e Francisco Joseli Parente, há anos comandando o avião presidencial. Dilma teria intenções de colocar Joseli em uma vaga no Superior Tribunal Militar (STM), mas o brigadeiro recusou a oferta para não prejudicar Rossato, que é mais antigo.

Leia também:

Wagner diz que decisão cabe a Dilma, mas sinaliza troca dos comandantes militares.

Jaques Wagner começa a conversar com os candidatos às Forças Armadas.

FAB: Saito sai.

Com isso, a Presidência mandou o Ministério da Defesa rever a escolha por Paes de Barros Júnior. Até a publicação desta reportagem, o brigadeiro Joseli ainda era cotado para o comando da Aeronáutica.
– na Marinha, o comandante seria almirante-de-esquadra Eduardo Bacellar Leal Ferreira. Carioca, ele comanda hoje a Escola Superior de Guerra (ESG).
A assessoria do Ministério da Defesa informou que a divulgação dos nomes deve ser realizada ainda nesta quarta pela Presidência após assinatura de ato da designação aos cargos, que então deve ser publicado no Diário Oficial da União na quinta.
O Palácio do Planalto diz que “ainda não está confirmado” se a formalização dos nomes será feita nesta tarde e que a divulgação deve ocorrer, como as anteriores modificações feitas por Dilma no segundo mandato, por meio de nota.
No discurso de posse na Defesa, realizada no último dia 2, Jacques Wagner afirmou que pediu o ministério à presidente Dilma Rousseff e está bastante empolgado com o peso político que pode dar ao setor.
G1/montedo.com
Skip to content