Escolha uma Página
Sem suprimentos, unidade da aeronave custa em torno de US$ 15 milhões
Unidades seriam disponibilizadas pela Força Aérea Brasileira (FAB) | Foto: Divulgação / EMBRAER / CP
Unidades seriam disponibilizadas pela Força Aérea Brasileira (FAB)
Foto: Divulgação / EMBRAER / CP
Agência Estado
O comandante da Aeronáutica, brigadeiro Juniti Saito, informou nesta sexta-feira que os Emirados Árabes Unidos querem comprar do Brasil 24 aviões turboélice Super Tucano. Saito não soube precisar o valor da operação, mas revelou que entre as discussões está a antecipação de entrega de seis aeronaves ao país. As unidades seriam disponibilizadas pela Força Aérea Brasileira (FAB).
“As conversas estão avançadas e eles querem seis aviões de imediato. Mas estamos discutindo juridicamente como seria a forma de cessão, se empréstimo, leasing, ou qual a forma legal para isso”, disse o comandante. Além dos Emirados Árabes, o Senegal também está interessado nos Super Tucanos brasileiros, de acordo com o comandante.
O brigadeiro confirmou ainda que em meados de janeiro uma equipe técnica dos Emirados Árabes virá ao Brasil para dar prosseguimento às negociações com a Embraer. Hoje, a FAB tem pouco mais de 90 Super Tucanos, sendo dez destinados à Esquadrilha da Fumaça. “Não haveria problema em ceder seis aviões para eles”, comentou o brigadeiro, ao explicar que as questões logísticas estão em discussão.
Embora Saito não tenha falado em valores, o negócio não sairia por menos de US$ 400 milhões, já que a unidade de um Super Tucano, sem os suprimentos que costumam acompanhar o pacote, custa em torno de US$ 15 milhões.
CORREIO DO POVO/montedo.com
Skip to content