Escolha uma Página
Do site Sociedade Militar
Editorial
Os militares das Forças Armadas e familiares compõem uma das maiores e mais importantes categorias existentes no Brasil. Contudo, paradoxalmente, possuem uma das menores representações no legislativo, tanto estadual quanto federal. Atualmente representados unicamente por Jair Bolsonaro, que inegavelmente é corajoso e lutador, mas tem as mãos atadas por conta do artigo 61 da CF1988 – que só permite ao presidente da república propor leis relacionadas à salário e carreira das Forças Armadas – os militares a cada mês têm a geladeira mais vazia, são cada vez mais empurrados para a periferia, onde os alugueis são mais baratos, e tem o futuro de seus filhos cada vez mais prejudicado por conta da impossibilidade de fornecer educação de alta qualidade por conta da perda de poder aquisitivo.
Ao longo dos últimos anos, com a criação das redes sociais, espaços para comentários nos sites e, principalmente, o surgimento de revistas online como Montedo e Sociedade Militar, que tratam de assuntos relacionados à questões sociais dos militares (como salário, moradia, jornada de trabalho e politização), os outros sites, antes chamados de “sites militares”, que tratam de assuntos relacionadas à armamento e logística foram perdendo espaço. Na medida em que se entendia que o ser humano é o material mais importante das instituições militares, foram crescendo os veículos que ousaram tocar em temas antes temidos e taxados de desagregadores, subversivos etc. Os assuntos direitos humanos, jornada de trabalho, respeito à dignidade, abuso de autoridade e questões similares deixaram então de ser uma espécie de TABU e passaram a ser discutidos mais abertamente.
Se os espaços virtuais cresceram isso ocorreu porque a sociedade tinha essa necessidade, havia essa lacuna, havia necessidade de se solucionar os diversos problemas ali relatados e discutidos. Nada persiste na internet se não houver um público que endosse a idéia. Hoje se você digitar no google a palavra MILITAR ou MILITARES não vai surgir um site que trata de armamento. guerra, tanques ou aviões de combate. Os primeiros sites que aparecerão serão o antigo Portal militar e a Revista Sociedade Militar. O primeiro é um espaço para blogs, muito útil, e o segundo é nossa revista online. Ambos tem como principal assunto os problemas enfrentados pelo material Humano das Forças Armadas.
As redes sociais e os citados sites se tornaram “locais” de discussões, amplamente democráticos, onde soldados possuem o mesmo espaço que generais, se tornaram também pontos de grande concentração de idéias, acabando por formar uma “massa crítica” capaz de mover a sociedade militar brasileira para um estado de politização nunca antes visto. E que ninguém ouse comparar isso com os acontecimentos pré-64. A politização que se percebe não despreza a hierarquia e disciplina e, ao contrario do que ocorreu no passado, defende princípios como patriotismo, respeito às instituições, meritocracia, respeito à propriedade privada, ordem, honestidade e liberdade.
Como resultado de tudo isso, em pouco mais de dois anos testemunhou-se acontecimentos nunca antes vistos. Um grande exemplo foi a manifestação em Copacabana, divulgada pelas redes sociais, onde militares e familiares disseram a todo o país qual a verdadeira situação vivida pela família militar brasileira. Outro grande exemplo foi o abaixo assinado no site do Senado, onde mais de 300 mil cidadãos colocaram suas assinaturas. E outro exemplo são as discussões em Brasília, onde a família militar foi recebida no Congresso para discutir com membros do governo.
Vivemos um momento inédito, você e sua família são protagonistas dessa mudança. Por causa da sua atividade possuímos hoje mais de 60 candidatos com possibilidade de vencer. O seu “curtiu”, “compartilhar”, “G+1” e twittar, alcança uma rede de em média 150 amigos, e assim consecutivamente. Um curtiu repetido por amigos pode alcançar dezenas de milhares de pessoas. Se durante essa semana você curtir e compartilhar os perfis e entrevistas de candidatos publicados nos sites Revista Sociedade Militar e Montedo.com, podemos alcançar milhões de cidadãos ainda antes das eleições. Se as pessoas lerem os textos com toda certeza vão gostar dos candidatos e de suas propostas. Pois são pessoas comuns, nenhum deles é milionário ou político profissional, nenhum deles tem financiamento de empresários para suas campanhas.
Lembramos que a representação em nível estadual é também muito importante, além de construir a base para as próximas eleições. Com os deputados estaduais e federais teremos acesso, entraremos nas instancias administrativas, entraremos nos quartéis, no Ministério da Defesa. Teremos onde reclamar nossos direitos perdidos, abusos etc.
Nossa missão essa semana é compartilhar o perfil / entrevista do candidato que você considera mais adequado. Aqui no site eles formam um pelotão de mais de 60 pessoas selecionadas e comprometidas com aquilo que precisamos.
Em pouco mais de dois anos só publicamos aqui dois editoriais, esse é o terceiro. Fazemos isso porque cremos que o momento é oportuno, vivemos uma situação inédita e mais do que isso, sabemos que falta pouco para a nossa vitória. Basta somente um pouco mais de esforço em conjunto. Sabemos muito bem fazer isso, somos um exército e vamos sim comemorar a vitória na semana que vem.
O Editor
Skip to content