Escolha uma Página
OITIVAS DE TESTEMUNHAS
Videoconferência é testada em audiência dentro de quartel no Rio Grande do Sul
(Ilustração: Penso Direito)
A Justiça Militar testou um sistema de videoconferência para oitivas de testemunhas. A tecnologia foi usada no 4º Regimento de Cavalaria Blindado, na cidade de São Luiz Gonzaga (RS) para ouvir testemunhas de um processo que apura crime militar.
A tecnologia foi desenvolvida pelo Conselho Permanente de Justiça para o Exército da Auditoria de Santa Maria (3ª da 3ª CJM). O Conselho foi até a cidade de São Luiz Gonzaga porque houve falta de juiz titular na Vara Criminal daquela comarca, o que impossibilita o cumprimento de carta precatória.
Para evitar eventual prescrição da ação, a Auditoria de Santa Maria optou por realizar a audiência dentro do quartel. Foi feita apenas a gravação a distância da audiência e o acompanhamento em tempo real feito por um servidor na sede da Auditoria. Com informações da Assessoria de Imprensa do STM.
CONJUR/montedo.com


Skip to content