Escolha uma Página
Os pais de Andrei Thies também tiveram penas majoradas pela Justiça.
Sargento matou e ocultou corpo da mulher Andreia Rodrigues em 2007.
Mariana, Amilton e Andrei Thies tiveram penas majoradas pelo TJRN (Foto: Thyago Macedo/Portal BO)
Mariana, Amilton e Andrei Thies tiveram penas majoradas pelo TJRN (Foto: Thyago Macedo/Portal BO)
Do G1 RN
A Justiça do Rio Grande do Norte decidiu aumentar a pena do sargento da Força Aérea Brasileira Andrei Bratkowski Thies, condenado por ter matado e ocultado o corpo da gaúcha Andreia Rosângela Rodrigues em agosto de 2007 no bairro de Nova Parnamirim, na Grande Natal. Os pais dele, Mariana e Amilton Thies, também tiveram as penas majoradas. A família foi a julgamento em março de 2012.
O caso ganhou repercussão no Rio Grande do Norte pelos requintes de crueldade do crime. O corpo de Andreia Rodrigues foi achado dois meses após o assassinato enterrado no quintal de uma casa em Ponta Negra, na Zona Sul da cidade, para onde a família havia se mudado. O cadáver chegou a ser deixado na geladeira de uma empresa especializada em polpas de frutas onde Amilton Thies trabalhava.
O corpo de Andreia Rodrigues chegou a ser colocado em uma geladeira (Foto: Reprodução/Arquivo pessoal)
O corpo de Andreia Rodrigues chegou a ser
colocado em uma geladeira
(Foto: Reprodução/Arquivo pessoal)
Condenado a 18 anos pelo homicídio e a ocultação do corpo, Andrei Thies teve a pena aumentada para 21 anos e seis meses de prisão. A mãe e pai dele, Mariana e Amilton Thies, cumprirão agora 20 anos e cinco meses de reclusão. No julgamento, eles foram sentenciados a 19 anos de prisão.
A majoração das penas foi definida no última dia 15 de julho após uma apelação criminal. A relatora do processo, desembargadora Maria Zeneide Bezerra, presidente e relatora, votou favorável ao aumento das penas.

O caso
Andreia Rosângela Rodrigues foi assassinada no dia 22 de agosto de 2007 depois de um desentendimento com o marido. Os dois namoravam desde 2000, mas a família do sargento sempre foi contra a união.
As brigas com os sogros e o marido levaram Andreia a querer voltar para o Rio Grande do Sul com a filha de um ano. Andrei não concordou com a decisão da mulher e a matou. Após assassinar Andreia, Thies colocou o corpo dela em uma geladeira e depois a enterrou no quintal da casa dos pais, em Ponta Negra. (R. A.)
G1/montedo.com

Skip to content