Escolha uma Página
Equador, mapa, bandeira
As autoridades equatorianas exigem, numa carta oficial datada de 7 de abril, que um grupo de 20 oficiais americanos que trabalham na embaixada dos EUA em Quito suspenda a sua atividade no Equador e deixe o país até ao fim de Abril.
O representante da embaixada americana, Jeffrey Weinshenker, informou a esta agência que o grupo de militares americanos recebeu através de uma carta oficial a ordem de suspender a sua atividade no Equador.
O presidente do Equador, Rafael Correa, tinha declarado ainda em janeiro que o número de representantes do exército americano que se encontram no país é demasiadamente grande. Ele afirmou que cinquenta deles “penetraram em todas as esferas de vida”. Correa admitiu já naquela ocasião que iria exigir que alguns deles deixassem o país.
Weinshenker apontou que Washington concedeu no ano passado ao Equador 7 milhões de dólares na qualidade de ajuda para a manutenção da segurança do país.(Associated Press)
Voz da Rússia/montedo.com
Skip to content