Escolha uma Página
O soldado da Aeronáutica Alan Patrick Pantoja da Conceição, de 20 anos, foi morto no Hospital da Aeronáutica, em Belém. (Foto: Reprodução/TV Liberal)
O soldado da Aeronáutica Alan Patrick, de 20 anos,
foi morto no Hospital da Aeronáutica, em Belém.
(Foto: Reprodução/TV Liberal)
Soldado da mesma corporação teria atingido o jovem, de 20 anos.
Crime ocorreu no Hospital da Aeronáutica na última segunda-feira, 21.

Do G1 PA
O soldado da Aeronáutica Alan Patrick Pantoja da Conceição, de 20 anos, foi morto na noite da última segunda-feira (21) por um tiro disparado por outro soldado da corporação no Hospital de Aeronáutica de Belém, onde ambos, lotados no Batalhão de Infantaria da Aeronáutica Especial de Belém (BINFAE), prestavam serviço.
O corpo do jovem foi submetido a exames necroscópicos na manhã desta terça-feira (22) no Centro de Perícias Científicas (CPC) Renato Chaves e liberado para a família para procedimentos funerários. O laudo que irá apontar a causa da morte dever ser emitido no período de 15 a 30 dias.
Segundo a família, os dois soldados estariam em guarda na guarita de entrada do Hospital, quando um deles estaria brincando com a arma, assim, efetuando o disparo de forma acidental. “A gente acredita que Deus vai fazer justiça. Se foi acidente ou não, a gente precisa saber da verdade”, disse a tia do jovem, Auxiliadora Neves.
Em nota, a assessoria de comunicação da Força Aérea Brasileira (FAB) confirmou o fato e informou que as circunstâncias do incidente estão sendo apuradas e que foi lavrado um auto de prisão em flagrante (APF) do soldado que teria efetuado o disparo. A Polícia Aeronáutica instaurou um inquérito policial, que ao ser concluído deve ser encaminhado à Justiça Militar da União, por se tratar de uma investigação envolvendo membros das Forças Armadas.
Ainda segundo a FAB, o Comando da Aeronáutica está prestando assistência aos familiares.
G1/montedo.com
Skip to content