Escolha uma Página
Secretaria investiga morte de soldado do exército por H1N1 em MS
Família diz que a vítima foi diagnosticada duas vezes com virose.
Polícia Civil está investigando o caso.

Do G1 MS
A Secretaria de Estado de Saúde (SES) investiga a morte de um soldado do Exército de 18 anos por suspeita de gripe H1N1. A vítima era lotada no município de Aquidauana, a 143 km de Campo Grande, mas morava em Anastácio. As duas cidades são vizinhas.
Conforme o órgão, os exames do paciente já estão na repartição e serão analisados. Equipes de saúde da cidade em que o óbito foi registrado fizeram um levantamento entre as pessoas que trabalhavam com a vítima e apresentaram os mesmos sintomas os resultados do exame deram negativo para a doença. Segundo a SES, esses laudos reduz a suspeita de H1N1.

Leia também:
Polícia investiga morte de soldado do Exército no MS

Segundo a Polícia Civil, ele passou mal por volta das 12h do dia 28 e procurou o médico do Exército, foi diagnosticado com virose e liberado. Durante a noite, teve outro mal estar, foi levado ao posto de saúde de Anastácio. O diagnóstico foi o mesmo. Ele chegou a ficar em observação até as 22h, horário de fechamento da unidade, e voltou para casa em seguida.
À polícia, o pai da vítima disse que às 2h o jovem voltou a passar mal e, com a ajuda de vizinhos, a família o levou para o pronto-socorro do Hospital Regional de Aquidauana. Segundo o boletim de ocorrência, o médico plantonista informou que quando o jovem deu entrada na unidade de saúde, já estava morto.
O comandante do 9° Batalhão de Engenharia de Combate, coronel João Luiz, disse ao G1 que o jovem estava dispensado dos exercícios físicos há 15 dias por conta de um problema na visão. Ainda segundo Coronel Luiz, ele só foi liberado pelo médico quando disse que já se sentia bem. O caso está sendo investigado pela Delegacia de Polícia Civil de Anastácio.
G1/montedo.com
Skip to content