Escolha uma Página
Implantação do Exército em Sinop fortalece ações de defesa e segurança em MT
Sinop se prepara para receber o 58º Batalhão de Infantaria Mecanizada. O lançamento da pedra fundamental para a construção da unidade aconteceu na tarde desta terça-feira (18.03) com a participação do governador Silval Barbosa. A unidade será referência no Brasil e irá fortalecer ainda mais as ações de defesa e segurança na região norte de Mato Grosso.
Em uma área de 112 hectares, localizada às margens da BR-163, será construído um dos mais modernos batalhões do Exército Brasileiro, que utilizará infantaria mecanizada – uso de carros blindados e “anfíbios” (para utilização na água), os chamados Guaranis. A unidade seguirá o modelo iniciado no Paraná, primeiro estado a contar com um batalhão desse tipo. “Pretendemos estabelecer em Sinop uma unidade com equipamentos e viaturas modernas e uma tropa diferenciada. A infantaria mecanizada é uma transformação que vem ocorrendo no Exército Brasileiro”, disse o General João Francisco Ferreira, do Comando Militar do Oeste.
A instalação de uma unidade militar na região norte de Mato Grosso vai ser uma grande oportunidade aos jovens que desejam servir ao Exército, não sendo mais necessário se deslocar até Cuiabá, destacou Silval Barbosa. O 58º Batalhão deve iniciar seus trabalhos dentro de três anos e será capaz de formar 800 soldados por ano.
“Sinop, umas das cidades que mais cresce e gera oportunidades de trabalho no estado, ganha muito com a instalação da unidade militar. A sensação de segurança aumenta com a presença do exército, a exemplo do que tem sido feito na região de fronteira e as parcerias que nós realizamos com o exército em Mato Grosso”, acrescentou o governador.
A escolha pelo município foi estratégica, pelo fato da cidade estar localizada em uma região de transição para a Floresta Amazônica e em uma área que ainda não possui cobertura militar – a unidade mais próxima fica na Capital. “O Exército sempre priorizou a estratégia da presença. Temos realizado na região norte uma série de operações militares, como contra o desmatamento, e para isso temos que deslocar tropas de Cuiabá e até de Campo Grande. Por isso o exército decidiu que era hora de colocar um batalhão em Sinop”, explicou Ferreira.
O Documento/montedo.com
Skip to content