Escolha uma Página
A Guarda Nacional do estado de Wisconsin (EUA) suspendeu uma militar que postou fotografias na internet nas quais ele e os companheiros brincavam durante os preparativos de funerais militares.
Em uma das fotos, postada no Instagram, 14 soldados posam em frente a um caixão vazio envolvido com a bandeira americana sorrindo, fazendo caretas e brincadeiras, algo que gerou críticas na internet e chamadas para que seja aberto um processo militar contra os soldados em questão.
O canal local “WISN 12″ informou nesta quarta-feira (19) que a sargento Terry Harrison foi suspensa como membro da Guarda Funerária de Honra após o escândalo, ao mesmo tempo em que foi aberta uma investigação a fundo para apurar responsabilidades.
Em outra das fotos publicadas na internet, a sargento Harrison, do 147° regimento de aviação de Madison (Wisconsin), aparece junto a uma bandeira dobrada dentro de um veículo com o comentário. “Faz um frio horrível lá fora. Por que organizar um funeral ao ar livre?”.
Apesar do caixão fotografado estar vazio, as críticas na internet dispararam pela frivolidade com a qual se trata um assunto tão delicado, com chamadas a um conselho militar por violação das normas de uniforme das Forças Armadas.
O comentário dessa foto, “We put the ‘fun’ in funeral” (Colocamos uma diversão em um funeral), também chocou centenas de pessoas nas redes e elevou as críticas inclusive do governador de estado, Scott Walker, que as tachou de “inaceitáveis” por sua falta de sensibilidade.
“Não desculpamos e nem perdoamos estas fotografias e comentários. Levamos isso muito a sério e esperamos que os guardas de honra militar em funerais tratem os veteranos e os mortos com o respeito que merecem”, indicou em comunicado o major Paul Rickert, porta-voz da Guarda Nacional de Wisconsin.
Rickert explicou que durante o treino dos encarregados das honras em funerais militares é explicada a necessidade de ter cuidado com o modo em que o trabalho é exposto nas redes sociais, embora não podem controlar cada comentário que é feito.
BOA INFORMAÇÃO/montedo.com
Skip to content