Escolha uma Página
Manifesto em Cáceres pede reativação dos postos do Gefron
A Associação dos Criadores de Mato Grosso – Acrimat participa do manifesto da sociedade civil e produtores rurais da região de Cáceres pelo aumento da fiscalização na região de fronteira do Estado. O movimento, que teve início na manhã desta segunda-feira (03), irá interditar a BR-070 no município de Cáceres e depois uma caravana segue para a divisa com a Bolívia. Acrimat apoia a iniciativa do Sindicato Rural de Cáceres de alertar sobre este problema nacional.
De forma pacífica e organizada, a população reivindica a reativação dos postos do Grupo Especial de Fronteira (Gefron), que há dois anos foram fechados e desde então houve um aumento significativo de crimes contra o patrimônio na região. Além disso, os manifestantes querem que os postos do Exército sejam mantidos em funcionamento.
De acordo com o prefeito de Cáceres, Francis Maris (PMDB), a população está vulnerável à ação de bandidos, principalmente de traficantes, que roubam veículos, motocicletas e máquinas agrícolas para trocar por drogas no país vizinho. Outro agravante da situação é o descumprimento, por parte da Bolívia, do tratado que prevê a devolução das mercadorias roubadas no Brasil e encontradas lá.
“Queremos chamar a atenção da imprensa, da sociedade e das autoridades para um problema nacional. Nossa fronteira está desprotegida. Não podemos permitir que o Exército feche seus postos e solicitamos, inclusive, que os militares possam atuar como policiais ao longo da divisa”. Ainda segundo o prefeito, o governo Silval Barbosa (PMDB) se mostrou solidário ao manifesto e se comprometeu a ajudar a marcar uma audiência no Ministério da Justiça para relatar a situação.
Além da Acrimat, também apoiam o movimento a Ordem dos Advogados do Brasil.
O Documento/montedo.com
Skip to content