Escolha uma Página
Militares aceitam proposta do governo e voltam à normalidade dos serviços
Custeio mensal atual da PM e do CB passa de R$ 2,5 mi para quase R$ 4 mi
Reunião durou até final da noite de quinta (Divulgação)
Depois de dez dias seguindo a “Operação Padrão”, os militares alagoanos resolveram aceitar a proposta do governo do Estado no começo da tarde desta sexta-feira (27) e voltar com a normalidade do policiamento ostensivo e os trabalhos de salvamento do Corpo de Bombeiros. Na assembleia desta sexta entre lideranças militares na Associação dos Oficiais Militares de Alagoas (Assomal), no bairro do Trapiche, foram acordados os benefícios e os reajustes salariais.
Os militares passaram a quinta-feira (26) reunidos com o Secretario de Gestão Pública, Alexandre Lages, e com o governador Teotonio Vilela. O salário será reajustado imediatamente em 10%, de acordo com a categoria. Ainda haverá um reajuste de 6% (relativo ao IPCA) e mais 22%, referente à data base da categoria, que será parcelado de fevereiro de 2014 até março de 2015.
“As viaturas já estão saindo às ruas. Um TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) será firmado entre Ministério Público, Polícia Militar e governo do estado para que se inicie o curso de capacitação dos motoristas já na próxima segunda-feira (30)”, disse o coronel Ivon Berto.
Com o acordo firmado em assembleia nesta quinta-feira, o governador Teotonio Vilela confirmou o fato com uma postagem no seu perfil do Facebook. Leia a postagem na íntegra:
“Quero anunciar que fechamos um acordo com as associações militares. Foi uma negociação possível para as finanças do Estado e que busca valorizar a tropa da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros. Sempre estive aberto ao diálogo, e essa conquista é uma demonstração de que é desta forma que construímos uma Alagoas melhor. Enquanto muitos falam, eu e minha equipe trabalhamos para transformar nosso Estado.”

Leia também:
Greve da PM: Exército assume segurança em Alagoas após o Natal

Investimentos
O custeio mensal atual da PM e do CB passa de R$ 2,5 milhões para quase R$ 4 milhões (R$ 3.982.495,00), um aumento de 57,19%.
Será feito um investimento total de R$ 16,275 milhões em pistolas (1000 unidades – R$ 2,8 milhões), coletes (1300 unidades – R$ 1 milhão), viaturas 4×4 (34 unidades – R$ 4,76 milhões), viaturas de salvamento do CB (3 unidades – R$ 890 mil), Equipamentos de Proteção Individual (EPI) do CB (300 conjuntos – R$ 810 mil), almofadas pneumáticas do CB (3 unidades – R$ 305 mil), espingardas calibre .12 (100 unidades – R$ 195 mil), EPI anti-bomba da PM (1 unidade – R$ 500 mil), kits xadrez para viatura do Batalhão de Operações Especiais (BOPE) (12 unidades – R$ 300 mil), metralhadoras calibre .40 (70 unidades – R$ 315 mil) e material mobiliário (R$ 2,7 milhões).
Tribuna Hoje/montedo.com
Skip to content