Escolha uma Página
Expectativa é que praias recebam 30 mil embarcações na temporada.
Efetivo e aparato são maiores do que na última Operação Verão.
Embarcações na praia Martin de Sá em Caraguatatuba, uma das mais movimentadas do litoral norte durante o verão. (Foto: Gianni D’Angelo/PMC)
Embarcações na praia Martin de Sá em Caraguatatuba, uma das mais movimentadas do litoral norte durante o verão. (Foto: Gianni D’Angelo/PMC)
Suellen Fernandes
Do G1 Vale do Paraíba e Região
Embarcações a motor como lanchas, botes e motos aquáticas estão na mira da Capitania dos Portos durante a Operação Verão no litoral norte de São Paulo. A fiscalização, que tem início neste sábado (14) nas quatro cidades litorâneas da região, deve intensificar o combate à embriaguez com foco na Lei Seca. A expectativa é que as praias da região recebam cerca de 30 mil embarcações até março de 2014.
Para fazer a fiscalização, será empregado um efetivo de 70 militares e 13 embarcações – o efetivo é quase 50% maior que o empenhado no mesmo período do ano passado. O número de embarcações de apoio ao trabalho dobrou, saltando de 6 para 13.
A Marinha informou que vai atuar em equipes de inspeção naval pelo mar e por terra, com foco nas praias. Os condutores devem ser submetidos a testes de embriaguez, mas a quantidade de equipamentos que será empenhada no trabalho não foi informado.
O delegado Alexandre Motta de Sousa, explicou como será feito o trabalho até 16 de março. “Todos os tipos de embarcações estão sujeitas à fiscalização, mas estaremos mais focados nas embarcações de esporte e recreio, como lanchas, botes e motos aquáticas e nas embarcações de apoio ao turismo e transporte de passageiros”, disse ao G1. As represas de Igaratá e Paraibuna também serão alvo da fiscalização durante a Operação Verão.
Também para garantir a segurança as equipes vão atuar para evitar acidentes entre as embarcações e os banhistas. Por isso, os veículos deverão ficar a uma distância mínima de 100 metros da área de arrebentação das ondas nas praias – local onde se concentram os banhistas. Para embarcações a motor, a distância é de 200 metros.
Durante a inspeção nas embarcações, os militares vão conferir a documentação do veículo e do condutor. Coletes e boias salva-vidas, extintores de incêndio, luzes de navegação e lotação, equipamentos obrigatórios, também serão inspecionados.
Multas
Atualmente, as cidades do litoral norte contam com 21.874 embarcações registradas na Delegacia dos Portos de São Sebastião. Na última Operação Verão foram inspecionadas 1.133 embarcações, das quais 70 foram autuadas e 6 apreendidas.
Em caso de infração, o valor das multas varia de R$ 40 a R$ 3.200. Casos considerados mais graves podem resultar na apreensão do veículo.
G1/montedo.com
Skip to content