Escolha uma Página
HEL MD (Imagem: Boeing)

AFP – Agence France-Presse

O Exército dos Estados Unidos testou com sucesso um laser capaz de bloquear disparos de morteiro e derrubar aviões não-tripulados (drones), informaram funcionários do Pentágono nesta quinta-feira.
Instalado em uma torre sobre um veículo, o laser de alta potência derrubou mais de 90 projéteis de morteiro e vários drones pequenos, durante seis semanas de testes no White Sands Missile Range, no Novo México.
A arma experimental, chamada de High Energy Laser Mobile Demonstrator (HEL MD, sigla em inglês), faz parte de um programa da Boeing para o Pentágono.
Apesar do sucesso dos testes, a arma deve estar operacional apenas em 2022, caso o Exército decida adquirir o sistema.
A arma foi projetada para proteger bases isoladas do fogo de morteiro, mísseis e artilharia em geral. Este tipo de ataque é frequente contra bases avançadas no Iraque e Afeganistão.
O laser utilizado nos testes tem uma potência de 10 kW, mas as provas seguintes empregarão uma arma mais potente, de 50 kW, até chegar a 100 kW.
Nos testes em White Sands foram disparados tiros de morteiro de 60mm, com alcance entre 1.800 e 2.700 metros.
Segundo os funcionários, o laser teve “sucesso significativo” contra os disparos de morteiro e vários drones.
“O sistema é capaz de detectar rapidamente com radar estes pequenos alvos e direcionar o raio laser para destruí-los em pleno voo”, explicou Mike Rim, um dos diretores do programa da Boeing.
Uma versão mais avançada da arma esta sendo desenvolvida para derrubar alvos em movimento muito mais rápidos que os disparos de morteiro, como mísseis, segundo as fontes.
O Pentágono desenvolveu uma variedade de armas laser nos últimos anos com resultados variáveis.
A Marinha prevê equipar em 2014 o destróier USS Ponce para convertê-lo em uma “base flutuante” com um laser capaz de destruir pequenos barcos ou drones de vigilância.
ESTADO DE MINAS/montedo.com
Skip to content