Escolha uma Página
Militar passa mais de 10 horas com trio durante sequestro-relâmpago
Caso ocorreu durante esta quinta-feira (12) em Guaratinguetá, diz polícia.
Vítima foi abordada no bairro da Figueira e deixado no Engenheiro Neiva.

Do G1 Vale do Paraíba e Região
Um militar do 5º Batalhão de Infantaria Leve (BIL) de Lorena, de 19 anos, foi vítima de um sequestro-relâmpago em Guaratinguetá nesta quinta-feira (12). Segundo a Polícia Militar, o homem foi abordado por três homens e colocado dentro de um carro no bairro da Figueira, por volta das 8h, enquanto se dirigia para o batalhão.
Os criminosos desceram do veículo na Avenida Padroeira do Brasil e chamaram a vítima por um apelido que ele desconhecia. Em seguida, deram uma pancada na cabeça do militar, que desmaiou e foi colocado dentro do carro. Os sequestradores amarraram as pernas e os braços do jovem, mantendo a cabeça dele abaixada.
De acordo com a Polícia Civil, a vítima relatou que durante o percurso teria sido acusada de ter matado o irmão de um dos três criminosos. O militar acredita que tenha sido confundido com outra pessoa. O veículo rodou a cidade, fazendo três paradas até que a vítima foi abandonada em frente ao posto do Corpo de Bombeiros no bairro Engenheiro Neiva, também em Guaratinguetá, por volta das 18h30.
O trio fugiu com a mochila da vítima que continha documentos, inclusive a identidade militar. O caso foi apresentado à Polícia Civil. A Delegacia de Investigações Gerais está responsável pelo inquérito.
G1/montedo.com
Skip to content