Escolha uma Página
Conhecido como Hernán, o índio se entregou neste domingo ao Exército colombiano
Um indígena brasileiro que integrava as FARC (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia) se entregou às autoridades e disse que pelo menos 30 índios de várias etnias foram forçados a integrar a organização, segundo informou neste domingo (22/09) o Exército colombiano.
Segundo um comunicado, o indígena, conhecido pelo codinome “Hernán”, de 24 anos, foi recrutado pelas FARC em uma zona rural de Inirida, capital do departamento colombiano de Guainía, na fronteira com Venezuela e Brasil,
Comandante conhecido como “O Negro Tomas” se entrega ao Exército da Colômbia na última quinta-feira (19)
Hernán chegou ao território colombiano vindo do Brasil em companhia de um tio para trabalhar na região e foi recrutado pelo guerrilheiro conhecido como “Robinson”.
Ao se entregar, Hernán disse aos militares que pertence à tribo curripaco e que já participava das FARC havia seis meses.
O Exército informou ainda que outro indígena, menor de idade, se entregou juntamente com Hernán, mas não deu mais informações.
Hernán denunciou que outros 30 índios, dos povos cubeo, tucano e desano foram recrutados à força pelas FARC.
O índio afirmou que ao ingressar no grupo os guerrilheiros prometeram alimentação, roupas e transporte. Além disso, contou que os rebeldes o ensinaram a atirar e a manejar explosivos.
Hernán disse ainda que trabalha construindo trincheiras, coletando lenha e realizando outras atividades.
Na última quinta-feira (19), um dirigente de uma das frentes da guerrilha, conhecido como “O Negro Tomas” também se entregou voluntariamente ao Exército colombiano.
operamundi/montedo.com
Skip to content