Soldados dos EUA usam Facebook para protestar contra ataque à Síria

Supostos militares escondem o rosto e expressam suas opiniões contrárias a uma possível ação militar

Reprodução Facebook
Os membros das Forças Armadas dos Estados Unidos estão usando as redes sociais para expressar suas opiniões sobre a decisão do presidente Barack Obama de promover um ataque à Síria em retaliação ao suposto uso de armas químicas pelo regime de Bashar al-Assad. 

Os que são contra uma ação na Síria, escondem o rosto por medo de punição  Foto: Facebook / Reprodução

Ao que tudo indica, a onda de manifestações virtuais começou em 31 de agosto com uma foto de um oficial da Marinha segurando uma folha de papel criticando uma possível ação na Síria. A postagem foi compartilhada por mais de 20 mil pessoas no último fim de semana e gerou uma onda de ações similares. Outro cartaz de protesto reclama da ideia americana de se envolver em um conflito de outro país e pede que os EUA fiquem fora da Síria. Entre os manifestantes virtuais, há homens vestidos com uniformes que parecem ser da Marinha, do Exército e da Força Aérea americana .  

Outras imagens de homens fardados com os uniformes das Forças Armadas norte-americanas com a mesma frase ou similares apareceram no Facebook. “Eu não me tornei militar para me envolver em guerras civis de outros países”, diz outro cartaz de protesto.

Reações favoráveis a uma ação militar na Síria e contra os soldados 


Os soldados “dissidentes” podem ser punidos caso suas identidades sejam reveladas, de acordo com o juramento e com o código militar das Forças Armadas. “Vou obedecer às ordens do presidente dos Estados Unidos e às ordens dos oficiais designados acima de mim, de acordo com os regulamentos e com o Código de Justiça Militar”, diz um trecho do juramento.
Entre os comentários, alguns questionam se os manifestantes são mesmo soldados. Outros, mandam que eles “voltem ao trabalho”. Reações favoráveis a uma ação militar na Síria e contra os soldados “dissidentes” também surgiram. “Deixem de ser babacas e sirvam sua nação como um guerreiro”, diz um desses cartazes.
TERRA/montedo.com

Uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo