Defesa criará centro para investigar backdoors nas redes das Forças Armadas

Defesa 
Ministério verificará se há backdoor em equipamentos de rede
O melhor dos mundos, entretanto, na opinião do General Sinclair Mayer, seria se o Brasil pudesse desenvolver uma indústria nacional de equipamentos de rede
Paulo Bernardo fala sobre internet
Paulo Bernardo: deputados questionaram o ministro das Comunicações sobre a possibilidade de a Anatel fazer uma verificação deste tipo
O Ministério da Defesa criará no ano que vem um centro de certificação de equipamentos de rede para investigar a existência ou não de funcionalidades de backdoor nos equipamentos usados nas redes das Forças Armadas.
“Estamos organizando um centro de certificação de equipamentos para que eles sejam usados de maneira mais segura. Entendemos que possa haver mais backdoors”, afirma o chefe do departamento de ciência e tecnologia do Exército, General Sinclair Mayer, que participou de audiência conjunta de seis comissões realizada nesta quarta, 14, na Câmara dos Deputados.
O melhor dos mundos, entretanto, na opinião do General, seria se o Brasil pudesse desenvolver uma indústria nacional de equipamentos de rede, o que imediatamente não será possível. “O grande avanço mesmo seria termos uma indústria nacional que nos fornecesse esses equipamentos”, completa ele.
Mayer comemorou o fato de a Visiona já ter escolhido os fornecedores do Satélite de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC), já que o Exército usa satélites privados – no caso da StarOne, que é controlada pela Embratel.
“Utilizamos links que nós não temos domínio, como é o caso do satélite. Essa notícia é muito auspiciosa. Vamos contar com um satélite que nos oferece condições de segurança muito maior”, diz ele.
Os deputados questionaram o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, sobre a possibilidade de a Anatel fazer uma verificação deste tipo. O ministro respondeu que o Brasil não tem um laboratório capaz de fazer essa verificação.
EXAME/montedo.com

Nota do editor:
Vou dar uma ajuda aos leitores que, como eu, nunca ouviram falar nesse tal de ‘backdoor’:

Backdoor (também conhecido por Porta dos fundos) é uma falha de segurança que pode existir em um programa de computador ou sistema operacional, que pode permitir a invasão do sistema por um cracker para que ele possa obter um total controle da máquina. Muitos crackers utilizam-se de um Backdoor para instalar vírus de computador ou outros programas maliciosos, conhecidos como malware. (Wikipédia)

Uma resposta

  1. Ué, a presidAnta não vive dizendo que nós somos os maiorais?
    Mas como é que um país como o nosso que, em termos de alta tecnologia, tem que importar tudo, vai se defender da espionagem internacional? A nossa capacidade de defesa contra agressão externa de qualquer natureza é a mais frágil possível. Por exemplo, quantos satélites a nosso serviço temos em órbita e que foram lançados com TECNOLOGIA exclusivamente nossa? Pelo que sei nenhum.
    Se não me engano, o Brasil atualmente utiliza 8 satélites- TODOS ELES ALUGADOS de outros países.

    Nessa área estamos ainda na idade da pedra.

    O nosso negócio é bola, bolsa, samba e muita roubalheira. Investimento em alta tecnologia, nem pensar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo