Aloprou! Soldado do Exército se acorrenta em frente ao fórum em protesto contra lentidão da justiça

Soldado do Exército Brasileiro se acorrenta em protesto
15-05-13-soldado1Rio Branco (AC) – O soldado afastado do Exercito Brasileiro, Adailson de Freitas passou horas acorrentado a uma base de ferro em frente ao prédio da Justiça Federal na BR 364 trevo da Via Verde.
De acordo com informações do próprio soldado a decisão de acorrenta-se partiu em protesto contra a Justiça que segundo o soldado não estaria dando atenção devida ao processo que ele move contra o Exército Brasileiro onde exige reparação de danos contraídos durante o período em que prestou serviços militares.
Segundo o soldado Adailson de Freitas em 2009 quando participava da Semana Verde do Exercito durante uma atividade na floresta uma mosca teria entrado no ouvido dele e por não ter recebido tratamento adequado ao caso, ele perdeu a audição e passou a sofrer transtornos mentais diagnosticados como transtorno bipolar.
Ele recorreu na Justiça contra o Exército Brasileiro já teve ganhos de causa, como incorporação ao Exército, aquisição do aparelho auditivo, mas ainda aguarda calculo retroativo de seus direitos.
O defensor público federal, Pedro Coelho conversou por alguns minutos com o soldado acorrentado e conseguiu convence-lo a se desacorrentar e aguardar o prazo da Justiça que segundo o defensor deverá ser resolvido nos próximos dias.
Enquanto estava acorrentado uma equipe do SAMU foi acionada, pois chovia muito no local e o soldado apresentava sintomas de hipotermia e foi orientado a trocar de roupas que estavam molhadas.

16 respostas

  1. Infelizmente a justiça em nosso país é muito lenta, casos como esse são comuns, o que os diferencia dos outros foi a atitude desesperada de revolta desse cidadão, tomara que ele consiga obter todos os seus direitos.

  2. Constato esses descaso para com os militares, tanto por parte da própria instiutição a que serviram (Exército Marinha e Aeronáutica), quanto por parte de alguns magistrados de primeiro e de segundo graus da Justiça Federal.
    Há uma lei que dá os mesmo direitos para os militares temporários e os de carreira, que dá estabilidade por doneça (ainda que não tenha relação de causa e efeito com o serviço militar) e as lesões, sendo que estas têm de guradar alguma relação com a atividade castrense. Porém, as FFAA normalmente negam esses direitos e a Justiça só os efetiva, muito tardiamente. Desrespeito total para com as pessoas que um dia se dispuseram a entregar a própria vida pelo País.

    Tenho um caso em que não vi alternativa, a não ser representar o juiz, tanto na Corregedoria Federal, quanto no CNJ, para fazê-lo tomar as medidas paras as quais ele é regiamente pago. Lamentável, isso.

  3. Essa situação já virou moda a muito tempo. O que te de esperto querendo se "encostar" fácil não está escrito…deve ser o excesso de faxina que os soldados estão fazendo.

  4. Aloprou mesmo o nosso o jovem soldado afastado.Mas nos parece que valeu se acorrentar pois ganhou a presença de um defensor público ao pé do mastro,digo poste, onde se acorrentou.
    Se a moda pega,faltarão postes para se auto acorrentarem os milhares de injustiçados neste país em que a Justiça se torna uma grande injustiça para os mesmos,pois vem a passos de cágado… quando vem!

  5. Eu não sou do "turbante branco", mas pode haver ligação de causa e efeito entre perda da audição e… transtorno bipolar!? o.O
    Desculpe, eu sofro de bipolaridade e não consigo enxergar relação entre uma coisa e outra… Parece-me ser mais um querendo se encostar.

  6. mas ai já parece golpe… transtorno bipolar é incapaz B2, ou seja, essa é uma doença pré existente… não foi por culpa do EB…

  7. Infelizmente hoje por falta de expectativa de vida, muitos dos temporários em todos os Postos e graduação que não se preparam para a volta a vida civil, após o serviço militar, querem que as FFAA assumam responsabilidades como doenças que preexistiam a data da incorporação.
    São poucos os que realmente tem problemas gerados por motivo da vida na caserna

  8. Prezados amigos,

    Em uma manobra ardilosa, o UOL trocou o link da pesquisa sobre a entrevista do Cel Ustra e a questão da implantação do comunismo no Brasil. O site fez isso quando vencíamos com mais de 62% e já havia mais de 50 mil votos.

    Aparentemente, a troca foi feita e só os comunistas foram avisados, pois não há como localizar a enquete pelos mecanismos do site. Com isso, ele avançaram muito e hoje nossa margem de vitória é de apenas 10%, pois está 53,07% a 43,95%.

    Não é interessante divulgar este e-mail pela timeline do Facebook, sendo melhor difundir por mensagem privada, e-mail ou pessoalmente. Trabalhando na surdina, mas com muita difusão, teremos mais chances de aumentar a diferença.

    A pesquisa é relevante na medida em que pode alicerçar uma reportagem futura mostrando "como pensa o Brasil" ou também ser usada em apoio às ações da "Comissão da Verdade".

    A propósito, é possível votar "n" vezes.

    Um forte abraço,

    Link novo: http://noticias.uol.com.br/enquetes/2013/05/10/voce-acha-que-se-nao-fosse-pela-ditadura-militar-o-brasil-hoje-seria-um-pais-comunista.htm

    Forte e fraterno abraço.

  9. Não. Ele não aloprou. Não se pode julgá-lo. O que a reportagem apresenta é um cidadão brasileiro que se considerou prejudicado e recorreu à justiça. Sentindo-se novamente prejudicado e não podendo recorrer novamente à justiça (que o teria negligenciado), resolveu protestar pacificamente.
    Está, em princípio, exercendo seu direito e, por isso, merece todo o respeito.

  10. para aqueles que acham que o cidadão está acochambrando espere até isto acontecer com um irmão ou filho seu, quero ver qual vai ser sua opinião

  11. Respeito aos direitos dos cidadãos é uma coisa considerada reacionária dentro das FA. Presebe-se por alguns comentários feitos aqui. Por isso os militares merecem o quê estão passando nos dias de hoje. Por quê este cidadão é considerado golpista? Por procurar seus direitos?

  12. Eis um exemplo a ser seguido, ou seja, temos que nos reunir e sair até as ruas e exigir o comprimento de Leis e tratados internacionais a Pacta Sunt Servanda. Todas essas regras criadas por militares, juízes e políticos ainda no período do chumbo tem a finalidade de procrastinar o nosso direito.
    Enfrentamos diversas barreiras que nos impedem o acesso aos nossos direitos fundamentais criado por militares cuja perversidade não tem fim, resquícios de um processo histórico, secular, marcado pelo genocídio indígena, pela escravidão, e pelos períodos ditatoriais, práticas que continuam a ecoar em comportamentos, e na realidade social. Não haverá paz no Brasil enquanto persistirem injustiças, exclusões, preconceitos e opressão aos Incapazes das Forças Armadas, os Direitos Humanos não podem ser letra morta na nossa Lei.
    É chegada a hora incapaz, a exemplo do irmão Adailson não podemos mais continuar de braços cruzados enquanto somos massacrados, somos 15 mil homens, venho aqui convocar todos para o grande ato, manifestação de familiares e curadores dos incapazes das Forças Armadas do Brasil contra a decisão do trf4ª que arquivou a Apelação Cível Nº 2001.71.00.001310-6/Rs, para o dia 07/09/2013 em frente ao desfile de 07 de setembro. Também exigiremos ao Ministério da Defesa do Brasil que disponha em sua página oficial na internet ofício, requerimento ou formulário oficial de pedido para reforma prevista no D. L. 6.433/44, aos militares acometidos de mal hansen (lepra), tuberculose, cegueira, paralisia, alienação mental e outras doenças que causem incapacidade para o serviço militar. Passado todo esse tempo estamos convencidos que Leis e Tratados Internacionais não são suficientes para garantir o nosso direito, a única certeza que temos é sairmos até as ruas e brigar por eles.

    Att,

    Incapazes Forças Armadas.

  13. Pois colegas tive tres anos de caserna, aonde cheguei a cargo de cabo armeiro e devido as pressoes tive bipolaridade, estou com processo na defensoria publica mais parece-se que se arrasta meu caso.. não consigo parar em nem um emprego devido aos fortes remedios de me dao sonolência, ja nao sei o q fazer , talvez me acorrentar seja uma boa ideia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo