Navio-patrulha da marinha brasileira atraca em Angola

Navio de guerra brasileiro atraca no Porto de Luanda
Navio-Patrulha Oceânico ‘APA’ (Imagem: Poder Naval)
Luanda – O navio-patrulha oceânico APA, pertencente à Marinha de Guerra do Brasil, chegou hoje, segunda-feira, às 10 horas e 30 minutos ao Porto de Luanda, no quadro das relações militares com a Marinha de Guerra Angolana (MGA).
Durante a sua chegada, o comandante do navio e alguns membros receberam cumprimentos de cortesia das entidades portuárias, da Marinha de Guerra Angolana, e dos membros da Embaixada da República Federativa do Brasil em Angola, com destaque para o adido militar.
De acordo com o programa, os membros da tripulação vão levar a cabo algumas operações militares, treinamento de acções anti-pirataria, actividades desportivas, bem como uma visita ao Museu de História Militar angolana.
Em declarações à imprensa, o comandante do navio, capitão-de-fragata Carlos Considera, frisou que constituí grande satisfação atracar em Angola, tendo em conta ser um país irmão.
Deu ainda a conhecer, que é a primeira viajem do navio, que foi construído no Reino Unido e, que terá a duração de dois meses e meio, passando por Portugal, Espanha, Mauritânia, Senegal, Ghana, Angola, Namíbia e finalmente Brasil.
Por seu turno, o porta-voz da Marinha de Guerra Angolana, capitão-mar-e-guerra Augusto Lourenço, realçou que a visita do navio brasileiro à capital angolana vai proporcionar o reforço da cooperação na área militar.
“As Forças Armadas Angolanas encontram-se num processo de reedificação, após longo período de guerra, e a marinha não foge à regra. Naturalmente as trocas de experiências entre os ramos vão nos ajudar a marcar um passo seguro no reforço da capacidade de defesa marítima”, sublinhou.
O navio foi incorporado à armada do Brasil no dia 30 de Novembro de 2012. Foi construído pela empresa BAE Systems Maritimr – Naval Ships (Reino unido) e recebeu o nome de APA, em alusão a um importante rio brasileiro.
AngolaPress/montedo.com

2 respostas

  1. Será que o navio não foi levar alguém do governo para verificar o andamento das obras de saneamento básico que o Brasil está financiando em Angola? Ou seria para inspecionar as fabricas de remédio, farmácias e outras "cositas" mais que essa corja petista financia com o nosso santo dinheirinho?

  2. O cara que comentou antes e tao analfabeto que nunca leu a respeito da chamada diplomacia comercial (em que um país empresta a outro que somente pode utilizar o capital na aquisição de bens ou contratação de serviços junto ao país financiador, que ganha 2 vezes).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo