Desencantada, elite militar aposenta a farda



FUGA DE TALENTOS NA ELITE MILITAR

Baixa remuneração e demora de ascensão na carreira estão entre os motivos para a fuga de oficiais formados em escolas da Marinha, do Exército e da Aeronáutica. O setor privado e até o serviço público estão mais atraentes. A debandada de especialistas preocupa as Forças Armadas.
Enquanto o governo brasileiro centra as atenções da Estratégia Nacional de Defesa no reaparelhamento do Sistema de Defesa Nacional, as Forças Armadas se deparam com uma evasão sem precedentes em seus quadros técnicos. A elite dos oficiais formados nas escolas da Marinha, do Exército e da Aeronáutica está optando cada vez mais por deixar a vida militar em busca de melhores salários e oportunidades de crescimento profissional na iniciativa privada e no funcionalismo público civil. Só em 2012, 245 oficiais militares deixaram as instituições. É como se um oficial deixasse o contingente militar brasileiro a cada dia útil do ano. Foi o maior volume de pedidos de demissão registrados entre militares do círculo de oficiais desde 2006. Só nos primeiros três meses deste ano, o Diário Oficial da União registrou a saída de outros 54 oficiais.
“Ninguém assume isso lá dentro, mas o fato real é que, além do mérito, a questão política é um fator fortíssimo para um coronel ascender a general.”
A fuga de cérebros das Forças Armadas cresce no momento em que o país vê com preocupação crescente a questão da defesa de fronteiras e de seus recursos naturais, sobretudo em função da descoberta de jazidas de petróleo na camada pré-sal. A perda de capital humano com a migração de militares para a iniciativa privada se soma ao prejuízo financeiro para o Estado. Cálculos extraoficiais estimam que a formação de um piloto da Aeronáutica custe em torno de R$ 1,2 milhão aos cofres públicos, incluindo não só o preço das horas-aula, mas também o internato do aluno, as horas de voo e o combustível das aeronaves utilizadas no treinamento.
Por conta disso, o oficial que pendura a farda é obrigado a pagar à União uma indenização inversamente proporcional ao seu tempo de permanência na Força. O interesse nesses especialistas é tão grande que, não raro, a empresa que contrata o ex-militar assume o valor da multa. Não repõe, contudo, a perda de um profissional intensamente treinado, com conhecimento profundo de questões estratégicas para o país.

Victor Dalton deixou o Exército e conseguiu emprego com melhor salário depois de passar num concurso. (Carlos Moura/CB/D.A PRESS)
Victor Dalton deixou o Exército e conseguiu emprego
com melhor salário depois de passar num concurso.
Fontes ouvidas pelo Correio na ativa e na reserva atestam a preocupação existente no comando das três Forças, que têm investido em estudos para detectar o motivo de profissionais altamente qualificados abandonarem a estabilidade de uma carreira militar, mesmo com o clima de incerteza na economia. Falham em perceber que a defasagem dos salários em relação à iniciativa privada é o principal motivo para o abandono da farda.
Essa discrepância salarial é bem ilustrada na carreira de piloto, um dos alvos principais dos caça-talentos que miram nas turmas que se formam todos os anos em escolas militares de alto nível, como a Academia da Força Aérea (AFA). Um coronel da Aeronáutica, topo da hierarquia do círculo de oficiais superiores da Força, se aposenta com vencimentos líquidos da ordem de R$ 9,3 mil, aí incluídos o soldo e os adicionais relativos à habilitação do militar e, nos casos pertinentes, à permanência de três anos além dos 30 anos mínimos para o encerramento do ciclo de sua patente. Um piloto de helicóptero trabalhando para empresas de voo offshore — segmento em franca expansão por conta da exploração de bacias do pré-sal — ganha um salário médio de R$ 25 mil, mais uma série de benefícios.

Leia também:
Demissão de oficiais : se média se mantiver, Forças Armadas perderão uma turma da AMAN a cada dois anos

Desmotivação
A lentidão com que se galga postos na carreira militar é outro fator que tem contribuído para desmotivar as gerações mais jovens de militares. Depois de passar pela academia e receber a patente de segundo-tenente, um militar do Exército, por exemplo, leva em média dois anos para chegar a primeiro-tenente. Seu vencimento líquido sobe, em valores atuais, de R$ 5.348,28 para R$ 5.509,07. Serão mais três anos para ascender ao posto de capitão, ganhando R$ 5.943,02 por mês. Ou seja, em cinco anos de carreira com dedicação exclusiva, podendo ser deslocado periodicamente de cidade com toda a família, um oficial do ciclo subalterno vê o salário aumentar apenas R$ 594 ,74.
A dificuldade de um militar das áreas-meio — como engenheiros, pilotos e médicos — aos postos do círculo de oficiais-generais é outro ponto citado com frequência como um desestímulo para esses profissionais permanecerem nos quadros das Forças Armadas. “Ninguém assume isso lá dentro, mas o fato real é que, além do mérito, a questão política é um fator fortíssimo para um coronel ascender a general. E essa regra não é válida só no Exército. É o mesmo na Marinha e na Aeronáutica”, diz um oficial da reserva que pediu anonimato.
Correio Braziliense/montedo.com

29 respostas

  1. No final do texto é mencionado a "demora" da ascenção dos oficiais.
    E quantos aos praças oriundos da EsSA???

    16 anos pra subir 2 patentes. A maioria se aposenta como ST. Depois de 30 anos subiram 3 patentes.

  2. Pergnte sobre a demissão dos "Elos fundamentais entre o comando e a tropa"??

    A demissão de Sargentos caminha em um ritmo muito mais rápido.

  3. MONTEDO ESQUECEU DE FALAR SOBRE O RISCO DE VIDA EM AERONAVES SUCATEADAS QUE FORMAM UM NÚMERO CRESCENTE DE VÍTIMAS TAMBÉM COMO UM DESESTÍMULO PARA A CARREIRA. RESSALTE TAMBÉM QUE O SALÁRIO INFORMADO É O BRUTO E NÃO O LÍQUIDO. eSQUECEU TAMBÉM DE DIZER SOBRE O DESPRESTÍGIO DE SER MILITAR NOS DIAS ATUAIS.

  4. A reportagem só tratou de oficiais, se contabilizar os praças irão ver que a debandada é muito maior, e a tendência com os concursos do MPU, BC, PF e PRF previstos para esse ano a situação se agravar. A situação financeira atual quase obriga quem tem condições a sair para outras carreiras, concordo 100% com que disse Fernando Rocha, consultor legislativo e coronel da reserva "Deixei o coração no
    Exército, mas a pátria não começa no quartel, ela começa na família. E quando a família sofre, já sabe. Não tem vocação militar que aguente".
    Faço a seguinte pergunta: De quem é a culpa pela situação vexatória que vivemos?

  5. Caro Montedo
    Seria possível você colocar al final dessa matéria a pergunta: VOCÊ MILITAR DA ATIVA, INATIVOS, PENSIONISTAS E SIMPATIZANTE, A QUEM VOCÊ ATRIBUI A RESPONSABILIDADE PELA SITUAÇÃO ATUAL DAS FOÇAS ARMADAS? (redação da pergunta a sua consideração)vamos ver a quem serão atribuidas nossas mazelas.

  6. e falar o que da carreira de Sgt, oito anos para sair segundo sgt, salário muito menor e a evasão parece que o EB é feito só de Of.

  7. HOJE EM DIA O SGT JÁ SAI DA ESCOLA PENSANDO EM FAZER UM CONCURSO E SAIR. JÁ VI COLEGAS PARAQUEDISTAS SAINDO PARA SEREM SEGURANÇA DE PORTÃO DE FIRMA PARTICULAR, GANHANDO BEM MAIS.

  8. NESTE ANO A DEBANDADA VAI SER GERAL NO EXÉRCITO BRASILEIRO. ESTOU FAZENDO UM PREPARATÓRIO PARA AGENTE DA PF E 90% DA TURMA É COMPOSTA DE MILITARES. NA TROPA ACABOU O ENCANTO E O ENTUSIASMO DE SE SEGUIR UMA CARREIRA MILITAR. VEJO MEUS COLEGAS CABISBAIXOS NÃO ACREDITANDO MAIS NA INSTITUIÇÃO E NOS HOMENS QUE A COMANDAM.NINGUÉM EM SÃ CONSCIÊNCIA SABENDO DA SUA CAPACIDADE VAI FICAR NUM LUGAR SEM O DEVIDO PRESTÍGIO. SE NADA FOR FEITO A SANGRIA VAI SER MUITO GRANDE.

  9. Só foi falado da carreira dos Oficiais. SE falarem dos praças, cairão para trás. Ah, esqueci. Praça não tem carreira. É uma marcha forçada. Abraços

  10. hoje é uma minoria que pensa em seguir no EB. a maioria já se apresenta, of e sgt, querendo se preparar pra sair…

    MAS NÃO SE ENGANEM, OS CHEFES ESTÃO ATENTOS, MAS NÃO É PRA MELHORAR AS CONDIÇÕES PARA OS MILITARES, E SIM PARA COBRIR A DEMANDA COM MAIS ALUNOS…

  11. meu deus! já importunei o dono do blog com a pergunta do meu ingresso nas forças armadas, agora vem mais esse artigo de desmotivação!! é camaradas, esse ano de 2013 está sendo difícil, porém, acho que vai ser melhor pro meu futuro tudo isso!

  12. O quê o alto comando pensa é que as FA são feitas somente de Of e para Ofs, um pensamento retrógrado que demonstra o atraso organizacional das forças, um exemplo são as PMs, já que milico gosta de comparar força policial com força armada, a maoiria das PMs avançaram e muito no sentido de gerir pessoal, hoje as FA estão anos luz atrás deles. A pergunta que fica: por quê? Será que nas FA não existe comando competente para resolver isso?

  13. Só entenderei os desabafos e reclamações se o MILITAR disser o que Ele tem feito para mudar esse quadro caótico, se nada fez, nada vai mudar!!!
    Nossa profissão é lutar, vamos à luta companheiro … se mexa !

    Votou em qual candidato militar ? Indicou algum candidato militar para a sua família, parentes e conhecidos ?

    Os seus e-mail tratam do que junto aos seus contatos ?

  14. com certeza os militares não estão fazendo nada para mudar a situação caóticas das forças armadas, pois os QEs estão fazendo e tem muitos carrerista contra a nossa promoção como se fosse eles que vão nos pagar nosso soldo, então vão lutar pelo que se não apoiam os sgt QE pela luta que travaram contra o sistema.

  15. … e se Deus quiser, e eu estou estudando muuuuito para que ele queira, irei até o final deste ano aumentar ainda mais o índice de baixa dessa triste carreira militar!!! Afinal, parados no tempo não podemos ficar e já está mais que comprovado que nossos chefes não estão nem aí para nós.

  16. Copa do Mundo, Copa das Confederações e lá vamos nós, "um bando de pau mandado",com a corda no pescoço,devendo "Deus e o Mundo",desmotivado,largar a família e com um salário miserável trabalhar insatisfeito para garantir a segurança do espetáculo.Quem faria isso tendo esses sintomas?

  17. Senhores, a reportagem tratou apenas dos oficiais por serem de dificil formação (5 anos), carreira de nível superior e ligado diretamente a comandar, dirigir, coordenar.
    Logicamente que a questão das praças é preocupante mas de mais fácil solução pois a formação é de um ano e seis meses, nível médio.
    Ou seja, para Administração Pública é mais preocupante a perda de pilotos do que comandantes de GC. Não é preconceito, é lógica: um gerente de banco faz mais falta do que um caixa.

  18. "Jurei morrer pela minha Pátria!!! Só não sabia que seria de fome!!!"

    O bom disso tudo é que " OS CHEFES ESTÃO ATENTOS!!! COISAS BOAS IRÃO ACONTECER, SÓ NÃO ESTÃO AUTORIZADOS A FALAR."

  19. MILITAR, QUE TAL ENVIAR A TODOS OS SENADORES ?
    Solicitação => Votação da MP 2215-2001 – Remuneração dos Militares ( L R M )

    Exmo Sr Senador da República,

    Solicito V. Exa. a possibilidade de apreciar o presente anexo e caso seja possível adotar as medidas necessárias visando a minimizar as necessidades da família militar, as quais tiveram os seus direitos retirados sem nenhuma transição, causando-lhes prejuízos por questão de dias nos seus diversos direitos.

    A audiência realizada no dia 25 Mar 13, na Comissão dos Direitos Humanos, foi uma iniciativa das Diretorias das diversas Associações de Militares, AMARP-DF, APRAFA, QESA, COFAMIL e FAMIL-DF e contou com a presença do Exmo Sr Senador Paulo Paim PT/RS, na qual, elaborou-se a Resolução anexo.

    Veja o vídeo da audiência:
    http://www.senado.gov.br/noticias/TV/programaListaPadrao.asp?IND_ACESSO=S&IND_PROGRAMA=S&COD_PROGRAMA=51&COD_VIDEO=227286

    Cordialmente,

    NOME DO MILITAR
    ::::::::::::

    MILITAR, POR FAVOR, RECORTE OS ENDEREÇOS ABAIXO E COLE NO CCO DO SEU EMAIL ( CÓPIA OCULTA ) ISO ´RE, UM DESTINATÁRIO NÃO VÊ O OUTRO.
    [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected], [email protected]

  20. Solicitação aos senadores feita e enviada, conforme sugestão do anônimo – 8 abril de 2013 – 11:58. Vamos companheiros, não levará nem 3 minutos.
    Um abraço

  21. li toda a matéria e seus vários comentários… é muito triste, não é? Nunca pensei que nossas Forças Armadas fossem chegar a esse ponto. Pior é pensar que ainda vamos penar muito nesse regime petralha porque esses malditos tucanos não saem do ninho e não decolam nem aparece um político que desmascare essa enganação de bolsas e sacolas, leia-se: compra de votos dos pobres coitados e desinformados.
    As maiores reclamações são devido a não inclusão dos praças das FA nessa reportagem. Ora, o que dói mais: ficar 8 anos de terceiro e mais 8 de segundo sargento ou 4 anos de tenente? Só que desde que as FFAA existem que essa ideia é assim, igual ao IBOPE de TV somente se baseia no RJ e SP, ponto.
    As cabeças-pensantes do topo das FFAA é que têm que adequar essa situação dos médicos, engenheiros e pilotos. Caso contrário, ficaremos prejudicados no atendimento hospitalar e na parte técnica (engenheiros e pilotos). Acredito que serão anos de estudos pra chegarem a uma conclusão porque, com base, nos 'estudos' que fazem quando se trata de remuneração dos militares…
    Aqui vai um conselho de um QAO velho de guerra: companheiro, ponha a bunda na cadeira e a cara nos livros, entendeu?

  22. Na boa?… Pelo menos no Exército não falta dinheiro não !!! O que acontece é que os Oficiais ficam com toda a verba (diárias, transferências, cursos, estágios, visitas técnicas, inspeções, passeio no Haiti, etc)… Querem um exemplo que vai acontecer aqui em Mato Grosso do Sul neste mês de abril 15?… Por que um curso de Aperfeiçoamento de Oficias que funciona no Rio de Janeiro virá para Ponta Porã para "visitar"?.. Resposta: para os alunos e intrutores visitarem o Shopping China no Paraguai e voltarem em ônibus luxuosos carregados de muambas e ainda ganharem para isso…. É a tal hipocrisia interna "farinha pouca, meu pirão primeiro"… sugestão para quem ainda falta 5 anos para sair sub: vaza que o tempo de serviço vai aumentar para 35 anos de serviço"

  23. BRASIL! NÃO SE APAVOREM COM O FIM DAS FORÇAS ARMADAS(FFAAs)! No caso de uma invasão militar por terroristas das FARCS ou USA(Que já tem agentes da CIA no AMAZONAS), o mais provável no momento, O POVO, DESARMADO PELO GOVERNO, fará a defesa do país pegando as armas nos quartéis abandonados. ESTOU CERTO que, no caso de uma EVASÃO drástica dos oficiais das FFAA, as PRAÇAS assumirão tranquilamente e darão um excelente andamento aos trabalhos de defesa da Pátria, pois, são os oficiais subalternos e os Stenentes e sargentos que tocam os serviços dos quartéis e návios da Nação. A idéia do governo atual é, na realidade, acabar com as FFAAs e deixar o país à bancarrota e à disposição dos seus ideais entreguistas. PRAÇAS, como sempre, VAMOS ASSUMIR E CUMPRIR ESSA MISSÃO.ASSINAR PAPÉIS É FÁCIL, o difícil é compô-los e escrevê-los.Certamente temos praças capacitadas para substituir a todos os oficiais e praças que desertarem da luta. Estou na RR e a disposição para voltar e assumir minhas antigas funções.BRASIL ACIMA DE TUDO!

  24. Sou oficial QAO reformado do Exército. Não quero comentar no anonimato, pois sou responsável pelo que vou dizer. Não tenho medo de represálias. Meu nome é: José Luiz Figueiredo Maciel, nome de guerra Figueiredo. Moro em Cascavel-PR. O que foi dito no artigo jornalístico é pura verdade. Como alguns observaram não foi citado a classe das praças(soldado à subtenente). Que é a mesma coisa que acontece, só com maior número. O que penso é que é interesse do governo atual, isso incluindo, o Ministro da Defesa e os Comandantes Militares, de esvaziarem os quartéis atuais, mandarem todos os que têm doutrina oposta a atual e incutirem a sua na base, nos cursos de formação de militares. Aí sim, eles terão todos à sua disposição. Exército de manejo. Se for bem pesquisado, as FFAA já estão divididas. Tem aqueles que apoiam o que está acontecendo. São esses, que são bem tratados. Bem remunerados. Exemplo: Os Comandos Militares. Eles, afora esse reajuste miserável que aceitaram de 30%,em três longos anos, com defasagem já calculada, em 135% até 2011, somando as inflações de 2012, 2013,2014 e parte de 2015, ano que termina o reajuste, o que foi dado é simplesmente vergonhoso. Mas nossos, "bravos" comandantes aceitaram e tem a ideia de que o governo não tem condições de dar mais. Mas gastar, em luxuosos estádios de futebol, tem. Fazer obras faraônicas, como no rio São Francisco, tem. Porque: Assim tem condições de desviar os recursos oriundos do povo: Impostos. E ninguém faz, nada, ninguém viu. Recentemente, a Presidente(me recuso a chamá-la de Presidenta), levou a Roma 72 pessoas da comitiva. Gastou horrores. E ninguém viu, ninguém fez nada. Então, meu senhores, se o povo, aquele que vota, que transfere poderes aos políticos, não deixar de ser enganado, com bolsas-fome e outras esmolas e se conscientizar que isso não vai melhorar suas vidas e de seus filhos, que eles serão os mesmos sempre,nada vai mudar. E para que isso aconteça, a mídia deve ajudar. Mas, infelizmente boa parte desta, também está nas mãos deles, com empréstimos grandíssimos do BNDES. O IBOPE, que a cada pesquisa coloca o governo mais ao alto, também está no bolso. Também quem maneja esse Instituto? O Montenegro, aquele que foi presidente do Botafogo. Para quem não sabe, o governo lhe autorizou a cobrar para si(suas empresa brasileiras e estrangeiras)o valor que é pago para liberação após o pagamento dos veículos financiados(Gravame). Isso é pago a cada prestação do veículo. Dá bilhões de reais por ano.Isso deveria ser recolhido pelos cofres públicos. Lógico, alguém leva também. Pouca gente sabe. Já foi dito, e ninguém viu, ninguém faz nada. Quando incorporei no Exército, fiz juramento. Quando me formei sargento, fiz juramento. Quando fui promovido a oficial, fiz juramento. Mas hoje, com sinceridade, tenho muita dúvida, que se algum dia for exigido por esses juramentos, irei cumpri-los. Como posso morrer pela pátria e viver sem razão. Sábio verso do Geraldo Vandré. Quando fez, previu que servia para nós militares. O que aconselho ao jovens que estão nos quartéis, é que se preparem e caiam fora mesmo. Procurem outras profissões. Deixem a caserna vazia. Mas lá de fora, continuem lutando por um Brasil melhor, um Brasil verdadeiramente democrático. Não essa democracia que hoje pregam, isso não é democracia, isso tem outro nome, com outras intenções. Esperem para ver.

  25. Finalmente o governo do PT está chegando onde queria: ACABAR COM AS FORÇAS ARMADAS. Não demora muito e só haverá dentro dos quarteis aqueles que se afinam com o partido e beijam as mãos da presidente.

  26. sou 3º sargento do eb e não tenho nenhuma pretensão em ser oficial, por isso pouco me incomoda a demora referente à promoção, porém o salário baixíssimo é o pt crucial q me faz estudar para outros concursos. na minha opinião começou praça q termine praça, q nem nos EUA, porém com um salário digno, não essa merreca.

  27. A situação nas forças armadas está realmente muito difícil. Como sargento, poderia até me identificar, mas sofrerei represálias por parte daqueles que não sentem a mesma dor que eu sinto na pele. Só estou conseguindo sobreviver porque conto com a ajuda da minha esposa, que é garí. Mas a dignidade que temos, eu e ela, abraçamos a luta, sem voz, de que alguma coisa melhore algum dia para todos nós. Neste momento, vejo como uma geração perdida estes jovens na caserna. Quando um trabalhador não consegue subsistir com o que ganha e tem que contar com a ajuda de todos dentro da sua própria família, é sinal de que algo errado está acontecendo. Não adianta os sistemas de ajuda social das forças armadas tentarem culpar o próprio militar por sua péssima condição de vida, como fazem rotineiramente quando procurados. A situação está desesperadora! Há suboficiais da marinha recém aposentados trabalhando em postos de gasolina, fora outros casos que nem irei citar. Há severas distorções salariais que inviabilizam inclusive a manutenção do equilíbrio interior e necessário a que o militar exerça sua função, com segurança e tranquilidade, como exigidos pela carreira. Façam alguma coisa, Sres. comandantes, pelo amor de deus!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo