Escolha uma Página
Almirante Julio Neto diz que não haverá esquema para blindar Dilma de eventuais manifestações

LUIZA DAMÉ

O comandante da Marinha, Almirante-de-Esquadra Julio Moura Neto, durante cerimônia de troca da Bandeira na Praça dos Três Poderes
Foto: Gilvado Barbosa / O Globo
O comandante da Marinha, Almirante-de-Esquadra Julio Moura Neto, durante cerimônia de troca da Bandeira na Praça dos Três Poderes Gilvado Barbosa / O Globo
 
BRASÍLIA – Após participar da cerimônia de troca da Bandeira do Brasil, neste domingo, o comandante da Marinha, almirante Julio Moura Neto, disse que o desfile de 7 de Setembro será de paz, apesar dos protestos organizados por movimentos sociais e por setores dos servidores públicos. Moura Neto afirmou que não haverá esquema especial para blindar a presidente Dilma Rousseff de eventuais manifestações.
– Eu acho que o 7 de Setembro vai ser em paz. É uma festa cívica. Eu espero que seja em paz, e nós possamos mostrar nosso desfile, um desfile cívico militar. Espero que seja em paz – disse o comandante.
Em seu primeiro ano de governo, a presidente participou da cerimônia de troca da Bandeira, que ocorre todo o primeiro domingo de cada mês, na Praça dos Três Poderes, sob o comando de uma das três Forças – Marinha, Exército e Aeronáutica – ou da Polícia Militar do Distrito Federal. No ano passado, Dilma levou o neto Rafael e a filha Paula Araújo ao evento. Neste ano, o ministro do Gabinete de Segurança Institucional, José Elito Siqueira, foi à cerimônia.
Movimentos sociais preparam protestos
Na próxima sexta-feira, Dilma acompanhará o desfile de 7 de Setembro, na Esplanada dos Ministérios, a partir das 9h. Movimentos sociais e sindicais estão preparando, pelas redes sociais, protestos durante o desfile. As esposas de militares também fazem uma vigília na Esplanada, em defesa da recomposição salarial das Forças Armadas.
– Vai ser feita a mesma coisa que tem sido feita todos os anos. Ou seja, garantida a segurança, mas nada fora do comum – disse Moura Neto, sobre o esquema de segurança da presidente.
A substituição da Bandeira do Brasil, na manhã deste domingo, fez parte das comemorações da Semana da Pátria, cujo tema é “Brasil, um país de oportunidades”. A Esplanada dos Ministérios já foi decorada com bandeirolas verde e amarelo, a estrutura de palanques está sendo montada, e os prédios foram ornamentados com painéis onde se pode ler inscrições como “Um país de oportunidades valoriza a igualdade”.
A Bandeira da Praça dos Três Poderes é a maior do país, com 280 metros quadrados. Hasteada num mastro de 110 metros de altura, a Bandeira simboliza a soberania brasileira. Na base do mastro, está escrito: “Sob a guarda do povo brasileiro, nesta Praça dos Três Poderes, a Bandeira sempre ao alto: visão permanente da Pátria”. A cerimônia foi encerrada com a apresentação da Banda Marcial do Corpo de Fuzileiros Navais, que tocou, entre outras músicas, Asa Branca, em homenagem ao centenário de Luiz Gonzada, e formou a palavra Brasil e uma âncora – símbolo da Marinha.
O Globo/montedo.com
Skip to content