Escolha uma Página

Hospital militar chinês em chamas no Dia do Exército

FANG XIAO

Uma parte do Hospital Militar 301 de Pequim pegou fogo em 1º de agosto. Comentaristas da internet foram rápidos em notar que o dia era o aniversário da fundação do Exército da Liberação Popular. (Weibo.com)
Uma parte do Hospital Militar 301 de Pequim pegou fogo em 1º de agosto.
Comentaristas da internet foram rápidos em notar que o dia era o

aniversário da fundação do Exército da Liberação Popular. (Weibo.com)

Uma seção do Hospital Militar 301 de Pequim, onde a liderança maior do Partido Comunista Chinês (PCC) costuma ser tratada, pegou fogo em 1º de agosto, segundo fotografias, vídeos e relatos online. A causa não está clara.

Comentaristas da internet foram rápidos em apontar a data em que o incêndio ocorreu: o aniversário da fundação do Exército da Liberação Popular (ELP), a força militar do PCC. Ele foi fundado em 1º de agosto de 1927 e o aniversário é comemorado anualmente.
O fogo começou na área do hospital que abriga familiares de funcionários do hospital.
Uma testemunha do distrito de Haidian em Pequim postou uma mensagem às 11h30 da manhã no Sina Weibo, um website chinês de mídia social similar ao Twitter, “Os caminhões do bombeiro, ambulâncias e carros de polícia estão correndo por toda parte.”
Outra testemunha enviou um vídeo dos prédios em chamas naquela tarde, mostrando as labaredas que queimavam apesar da forte chuva, e as nuvens de fumaça escura flutuando alto do céu.
A testemunha comentou, “A área nº 3 na estrada de Taiping, distrito de Haidian, Pequim, irrompeu em chamas por volta das 11h; número de mortes desconhecido; cerca de 12 casas queimadas. Segundo fontes, o fogo foi possivelmente causado por um bujão de gás que explodiu quando alguém cozinhava. Agora, o fogo está sob controle. Como o telhado era feito de madeira, as chamas espalharam rapidamente para casas de ambos os lados, com mais de uma dúzia de casas afetadas.”
Uma terceira testemunha no Hotel Rongfeng, que fica próximo ao local, disse ao Epoch Times que o fogo atraiu numerosos curiosos.
Vídeos do incêndio que foram postados no Weibo foram removidos, mas ainda estão sendo circulados online.
Pesquisas pela notícia foram bloqueadas na China. Ao tentar procurar “Hospital Militar 301”, o Weibo diz, “De acordo com normas e políticas, apenas resultados parciais desta pesquisa estão disponíveis.”
O Hospital Militar 301 é o centro médico onde muitos altos oficiais do PCC procuram tratamento. Em abril de 2003, Jiang Yanyong, um cirurgião militar de alta patente no complexo, vazou notícias sobre o acobertamento do vírus da Síndrome Respiratória Aguda Súbita (SARS) no hospital. As autoridades haviam anunciado apenas 12 casos de SARS em Pequim, mas Jiang disse que havia pelo menos 100 afetados e meia dúzia de mortes no Hospital Militar 301.
The Epoch Times/montedo.com
Skip to content