Escolha uma Página
Militar da Marinha efetua 3 tiros dentro de sala de centro de instrução no DF
Marinha informou em nota que ninguém ficou ferido.
Corporação diz ter instaurado procedimento para apurar incidente.
Um militar da Marinha efetuou três disparos com uma arma de fogo no fim da tarde desta quarta-feira (25) dentro de uma sala do centro de treinamento da corporação, no Distrito Federal. De acordo com reportagem do Bom Dia DF, os disparos foram efetuados contra a parede e a porta da sala onde são guardadas as armas.
A Marinha informou em nota que ninguém ficou ferido e que o autor dos tiros foi encaminhado ao Hospital Naval de Brasília, onde recebeu tratamento especializado. A corporação disse ainda que vai abrir um processo administrativo para apurar o caso.
O militar responsável pelos disparos é um sargento da Marinha. Segundo reportagem do Bom Dia DF, ele trabalha na corporação há 16 anos e não estava autorizado a usar armas por problemas psiquiátricos. O homem tinha sido liberado por médicos a voltar ao trabalho apenas na parte administrativa do quartel.
Um outro militar, que pediu para não ser identificado, afirma que o autor dos disparos tem acesso livre à sala onde as armas ficam guardadas. “Como ele tem restrição, o colocaram para prestar serviços sem arma, mas, ao mesmo tempo, com a chave de onde ficam todas as armas da segurança do quartel”, disse.
Ao G1, a Marinha confirmou que o militar teve acesso a sala de armas do centro de instrução, mas não soube dizer como militar conseguiu as chaves do local. A assessoria da corporação não informou se o homem apresenta problemas psiquiátricos.
Confira na íntegra a nota enviada pela Marinha:
“O Comando do 7º Distrito Naval participa que, às 17h30, de hoje [nesta quarta-feira (25)], no Centro de Instrução e Adestramento de Brasília, militar abriu a escoteria daquela organização militar, e de posse de uma arma efetuou três disparos.

Esta ação não resultou vítima, nem feridos, tendo sido o autor dos disparos, após assistido por médico daquela organização militar, conduzido ao Hospital Naval de Brasília, para o atendimento médico especializado.
Será instaurado o competente procedimento administrativo para apurar as causas do incidente.”

Acidente no mesmo local
No último domingo (22), um subtenente da Polícia Militar morreu após ser baleado em um curso de operações especiais. O treinamento ocorreu dentro da área militar da Marinha, próximo à BR-040.
De acordo com a PM, o subtenente participava como instrutor do curso e teria se ferido ao pisar em uma armadilha montada por ele mesmo. Foram três disparos.
O homem de 45 anos foi socorrido e levado ao Hospital de Santa Maria, mas morreu minutos depois de ser atendido no pronto-socorro. O militar tinha 25 anos de corporação e atualmente estava cedido para o Ministério Público. Mas sempre que o ocorria o curso, participava como instrutor.
Outra morte de militar no DF
Em abril deste ano, um soldado do Exército Brasileiro morreu durante treinamento de resistência no campo de instrução de adestramento de Brasília, localizado em Santa Maria. Hércules Sousa Reis fazia parte da 1ª Bateria de Artilharia Antiaérea desde o início deste ano.
Segundo nota divulgada pelo Exército, o incidente ocorreu por volta das 12h, durante travessia de um curso d’água.
G1 DF/montedo.com
Skip to content