Escolha uma Página
INFANTARIA – Operacionalidade é foco do Torneio de Infantaria da FAB, em Anápolis (GO)

Cerca de 240 militares participam da 6ª edição do Torneio da Tropa de Infantaria (TTI), realizado de 23 a 27/7 na Base Aérea de Anápolis (GO). Sete delegações representam as unidades de Infantaria de Aeronáutica sediadas na área de responsabilidade de cada Comando Aéreo Regional (COMAR) de todo o país.

Para esta edição houve alteração dos critérios das competições. De acordo com o coordenador do evento, Coronel de Infantaria Luiz Marcelo Sivero Mayworm, os militares tiveram que se preparar para todas as seis competições. “O objetivo é termos um conjunto, envolvendo conhecimento e capacitação”, explica.
As provas estão diretamente ligadas as atividades desempenhadas pela infantaria, como forças especiais, polícia de aeronáutica, batalhões, entre outros. “Todas as atividades envolvem espírito de corpo e o preparo da tropa”, diz o coronel.
Além de promover o intercâmbio de experiências das tropas, o preparo físico e o aprimoramento de técnicas e doutrinas operacionais, as competições produzirão dados sobre o preparo da tropa, que serão utilizados pelos comandantes das unidades como parâmetro para saber quais áreas precisam ser aprimoradas. “É uma base de consciência situacional”, complementa o coordenador.
Conheça as seis competições do torneio:
Tiro militar avançado com armamento terrestre 
– Os competidores utilizam armamento terrestre, no módulo tiro militar avançado nível 3 avançado, dinâmico com alvos móveis e barricadas, entre outros.
Corrida de orientação 
– ocorre em uma área predominantemente rural, em terreno acidentado. Os competidores realizam o percurso em equipes compostas por quatro militares, chamada de esquadra de tiro, sob as regras oficiais do esporte e utilizando equipamento de campanha e armamento.
Emprego operacional 
– o Grupo de Combate,formado por até nove militares, simula uma situação de emprego da tropa na atividade de segurança e defesa ou de operações especiais de superfície, como prevê as medidas de controle de solo que inclui procedimentos de abordagem.
Pista de obstáculos 
– disputada nas instalações da Brigada de Operações Especiais do Exército Brasileiro, as equipes com quatro competidores correram literalmente contra o relógio para superar obstáculos naturais ou artificiais. A pista tem no mínimo 500 metros de extensão e 20 obstáculos.
Conhecimento doutrinário 
– Desafio intelectual em forma de prova teórica sobre assuntos doutrinários, temas relevantes livros e artigos, constante ou não de publicações do Comando da Aeronáutica (COMAER), a respeito das atividades de Infantaria da Aeronáutica.
Cabo-de-Guerra 
– prova disputada por duas equipes alinhadas ao longo de uma corda por meio da tração da corda, buscando puxar a outra equipe além de uma marca feita no chão.

Tags: Infantaria, TTI, Base Aérea de Anápolis, Força Aérea Brasileira

Skip to content