Escolha uma Página
Governo colombiano enviará ao Brasil caixa negra de Supertucano
Avião caído há duas semanas no CaucaBogotá, 23 jul (Prensa Latina) A caixa negra do avião Supertucano, de fabricação brasileira, , será enviada a esse país sul-americano para que a empresa Embraer investigue as causas do acidente.
A ação foi reivindicada pelas Forças Armadas Revolucionárias de Colômbia (FARC), em um comunicado oficial rechaçado por sua vez pelas autoridades governamentais, que argumentam que só o exame minucioso da caixa permitirá esclarecer o ocorrido nos últimos minutos.
O Supertucano sobrevoava em 11 de julho essa região, com motivo da visita do presidente Juan Manuel Santos ao município de Turíbio para encabeçar um conselho extraordinário de ministros, quando caiu nas proximidades de Jambaló, durante um combate entre as FARC e o exército.
Recuperada depois pelos indígenas junto os restos do avião, em uma minga de descontaminação e limpeza, a caixa negra foi entregue ontem a uma comissão integrada pelo máximo representante da Defensoria do Povo, Volmar Pérez, e o coordenador residente do Sistema de Nações Unidas na Colômbia, Bruno Moro, que viajaram depois “em corrente de custodia” para pô-la nas mãos da Força Aérea da nação.
Em declarações à imprensa, o general Tito Pinilla, que comanda essa Força, explicou que as investigações podem se prolongar durante dois ou três meses.
Prensa Latina-/montedo.com
Skip to content