Escolha uma Página
Unasul: Ministros de Defesa planejam retirar militares do Haiti
Os militares dos países que fazem parte da União das Nações Sul-americanas (Unasul) não vão mais integrar a Missão das Nações Unidas para a Estabilização do Haiti (Minustah, sigla em inglês), presente no país há oito anos. A decisão foi tomada na última terça-feira (5) na capital do Paraguai, durante a VI Reunião do Conselho de Defesa da Unasul
Além dos ministros e altos representantes dos Ministérios de Relações Exteriores da Unasul, estiveram presentes na reunião o representante especial do secretário geral das Nações Unidas para o Haiti e chefe da Minustah, embaixador Mariano Fernández, e o representante da secretaria técnica da Unasul para o Haiti, embaixador Rodolfo Mattarrollo.
Segundo informante a reunião do Conselho os participantes decidiram formar um Grupo de Trabalho com o objetivo de elaborar um plano com estratégias, formas, condições, etapas e o cronograma de um Plano de Redução de Contingente dos componentes militares sul-americanos da Minustah.
Nas palavras do ministro venezuelano de Defesa, Henry Rangel, análises realizadas mostraram a necessidade da retirada dos militares do Haiti para que o país “vá tomando seu próprio ritmo democrático, de crescimento e desenvolvimento”.
Adital/montedo.com
Skip to content