Escolha uma Página
Oficiais do exército realizaram um exercício militar em Paranaguá nesta terça-feira (05). Eles utilizaram as instalações do Porto de Paranaguá para a realização do simulado que tem por objetivo verificar pontos estratégicos para fazer a defesa do Brasil em caso de conflitos.
Ao todo, 35 oficiais participaram da ação. O superintendente dos portos de Paranaguá e Antonina, Luiz Henrique Dividino, recepcionou os oficiais. Eles participaram de uma apresentação sobre a infraestrutura portuária e receberam material cartográfico da região.
“Fazemos questão de colaborar porque sabemos que exercícios como esses garantem a segurança não apenas das riquezas do país, mas também a segurança dos trabalhadores”, afirmou o superintendente.
Em Paranaguá, o exercício simulado tem por objetivo garantir a segurança de infraestruturas críticas – como o Porto – que são áreas estratégicas que precisam ter sua ação garantida mesmo num suposto período de crise. De acordo com o Major Márcio Dantas, oficial de Comunicação Social do Comando da Artilharia Divisionária da 5ª Divisão de Exército (AD/5), a atividade é um “planejamento para proteção de infraestruturas críticas em Paranaguá, parte de Exercício de Adestramento de Estado-Maior no planejamento de Operações de Garantia da Lei e da Ordem (GLO)”. O exercício recebeu o nome de “Operação Pinheiral”.
Exercício
A Operação Pinheiral começou já na segunda-feira, dia 4. Nessa primeira etapa, ainda em Curitiba, foi feito o planejamento sobre os mapas fornecidos pela Appa e as áreas foram divididas por unidades. Hoje (5), já em Paranaguá, os oficiais fizeram a verificação no local para, em seguida, fazer as adequações do planejamento.
“Os oficiais que hoje estão aqui são todos de planejamento – logística, operacional e de inteligência. Esse planejamento se transforma em um plano de operação, um documento que regula o emprego da tropa”, esclarece o tenente-coronel Cúrcio Neto, oficial de operações da AD/5.
No Porto de Paranaguá, os militares foram acompanhados pela Guarda Portuária. Além das áreas do porto organizado, os oficiais do Exército também estiveram na área da Transpetro. Finalizado o planejamento – o que deve acontecer ainda esta semana – as observações do Exército contribuirão com a segurança tanto do Porto quanto da Petrobrás.
Oficiais
O exercício, em Paranaguá, foi acompanhado pelo General-de-Divisão Williams José Soares, comandante da 5ª Região Militar e 5ª Divisão de Exército, que subordina as tropas do Exército Brasileiro nos Estados do Paraná e Santa Catarina, e pelo General-de-Brigada Walter Nilton Pina Stoffel, comandante da AD/5 e da Operação Pinheiral.
Na operação, o Exército esteve representado pela AD/5, pelo 20º Batalhão de Infantaria Blindado (20º BIB), 5º Grupo de Artilharia de Campanha Autupropulsado (5º GAC AP), 5º Batalhão Logístico (5º B Log), 27º Batalhão Logístico (27º B Log), 5ª Companhia de Polícia do Exército (5ª Cia PE), Bateria Comando da Artilharia Divisionária da 5ª Divisão de Exército (Bia C AD/5) e 5ª Companhia de Comunicações Blindada (5ª Cia Com Bld).
Agronotícias/montedo.com
Skip to content