Escolha uma Página
FURTOS NO HOSPITAL DA FAB DO GALEÃO
SERVIDOR CIVIL É DENUNCIADO PELO MP MILITAR
Auxiliar de enfermagem civil lotado no Hospital de Força Aérea do Galeão (HFAG)foi denunciado por furto pela Procuradoria de Justiça Militar no Rio. O servidor civil cujo nome é ma ntido em sigilo porque ainda não há sentença contra ele é acusado de cometer furtos entre outubro de 2009 e julho de 2010.
O acusado foi enquadrado no Artigo 240 do Código Penal Militar, por furto qualificado em continuidade. Ele é o principal suspeito pelo desaparecimento de aparelhos eletrônicos, quantias em dinheiro e até sapatos pertencentes a militares. É acusado ainda de furtas instrumentos hospitalares de menor valor, como bisturi, luvas, medicamentos tesouras, pinças e seringas. Ao todo ele teria desviado R$ 15 mil do hospital e dos militares que serviam nele.
O Inquérito Policial Militar identificou que o auxiliar de enfermagem tinha com ele uma cópia da chave mestra dos cadeados dos armários de uso individual dos militares. Ele fazia os furtos sem deixar pistas. As supeitas só recaíram sobre o auxiliar de enfermagem porque durante o inquérito que apurava os furtos mais de um colega dele, incluindo militares, relatou que o acusado ausentava-se do local de trabalho durante os plantões e sempre frequentava o alojamento militar.
O auxiliar também chegou a apresentar facilidade para abrir cadeados quando foi preciso mexer na caixa de fiação de um telefone público instalado no interior do hospital. Após uma revista atrás dos objetos sumidos, foi encontrado no armário do auxiliar parte do material sumido. Com isso foi possível obter um mandado judicial para inspeção na casa do acusado, onde foram encontrados mais objetos furtados e peças de fardamento da Aeronáutica. O axuliar pode ser condenado a penas máximas que vão de seis e dez anos de prisão.
Skip to content